Colégio promove projeto literário inédito com base no livro de Lázaro Ramos

0
Colégio promove projeto literário inédito com base no livro de Lázaro Ramos
Foto: Pedro Napolinário

A unidade de Belo Horizonte, da rede de Colégios Santa Marcelina, promove, com os estudantes do 3º ano, um projeto literário inédito com base no livro Sinto o que sinto: e a incrível história de Asta e Jaser“, do autor Lázaro Ramos, publicado pela Carochinha Editora. O objetivo da iniciativa é fomentar o desenvolvimento da Inteligência Emocional dos estudantes, abarcando disciplinas como Música, Língua Portuguesa, Geografia e História.
 

De acordo com a Coordenadora Educacional Aline Oliveira, o projeto “Caminhando com as emoções” traz, junto à Matriz Institucional de Habilidades Socioemocionais, atividades para que os estudantes aprendam a validar seus sentimentos e a desempenhar ações para lidar com as emoções de forma consciente e reflexiva. “Ao observamos atentamente uma criança, percebemos como suas emoções surgem com liberdade, força e intensidade. E, após passarmos por um período pandêmico, onde nossas crianças vivenciaram um enclausuramento e um distanciamento das relações socioafetivas, idealizamos um projeto literário que abarque as habilidades cognitivas e socioemocionais, pois é por meio das interações que o sujeito é construído como ser sensível, social, emocional e afetivo”, explica.
 

Aline reforça, ainda, que o projeto literário tem como premissa principal favorecer o desenvolvimento integral do indivíduo, estimulando a formação de uma personalidade estável e equilibrada, capaz de conviver de maneira harmoniosa com todas as emoções e ações, a partir da experiência com cada uma delas. Indo de encontro a este propósito, foi escolhido o livro escrito por Lázaro Ramos, que aborda, justamente, temas ligados aos sentimentos, à ancestralidade, ao pertencimento, à diversidade cultural, à aceitação e, ainda, ao respeito às diferenças.
 

Desenvolvimento do projeto

Segundo a professora Jacqueline Mendes, a atividade foi dividida em quatro etapas. A primeira incluiu a “Sondagem de Emoções”, realizada com o objetivo de detectar as emoções que as crianças já conheciam anteriormente à aplicação do projeto. Já a segunda envolveu o “Start do Projeto”, que ocorreu na Sala de Convivência, por meio da apresentação do vídeo do ator, trazendo uma mensagem de acolhimento aos alunos. Na sequência, houve a “Dinâmica dos Balões das emoções”, na qual as crianças escolheram a cor do balão de acordo com a sua preferência, depois os enchiam e desenhavam nele a emoção que estavam sentindo naquele momento. Ainda nesta etapa, os estudantes apresentaram seu registro e o justificaram.
 

Na terceira etapa, ocorreu a entrega do 1º artefato do projeto, sendo um livreto construído com “21 passos da Trilha Literária”, em que as crianças puderam, por meio da organização das habilidades cognitivas e socioemocionais, expor suas emoções e aprendizagens alcançadas a partir da leitura compartilhada e das atividades propostas. “Foi bonito perceber o quanto a provocação do projeto trouxe liberdade de expressão e, entre tantas falas amadurecidas, guardo uma em especial: ‘Professora, tudo bem sentir o que eu sinto, mas o que eu preciso é saber o que fazer com o que eu sinto!'”.
 

Para a Coordenadora Pedagógica Sabrina Rosa, a escola, enquanto espaço de relacionamento humano, precisa ampliar seu foco atencional também para as habilidades socioemocionais, a fim de que o estudante desenvolva a competência de se relacionar bem com o outro, consigo mesmo e com as emoções que o compõem. “Queremos que nossos estudantes, por meio do desenvolvimento das habilidades socioemocionais, possam reconhecer suas emoções, nomeá-las e escolher a melhor maneira de lidar com elas, além de estimular o gosto pela leitura, promover autoconhecimento, automotivação e o exercício da empatia”, comenta Sabrina.
 

Além disso, o projeto literário “Caminhando com as emoções” visou favorecer o desenvolvimento da autoestima e, ainda, diferenciar emoções, sentimentos e ações geradas por este âmbito emocional, colaborando, assim, para a externalização de suas pessoalidades, além de auxiliar na construção da representação de si e de reconhecer, em si próprio e no outro, as vulnerabilidades. Atualmente, o projeto já está na fase 3 e deve ser concluído até o final do mês de maio de 2022.

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments

No posts to display