Casa Afro Carioca oferece gastronomia, cinema, música e poesia

0
930
Cena do filme Oya

 

Um espaço cantinho no Rio de Janeiro com comidinhas, cinema e música com inspiração africana e afro brasileiras. Esse é o Espaço Afro Carioca que até o dia 28 de agosto tem uma programação muito especial.

Confira:

Cinema em julho – Filmes de Zózimo Bulbul convidam novos cineastas! – Com exibições de filmes, curtas de Zózimo Bulbul abrindo a sessão, seguindo com filmes de novos cineastas, como: “Kbella”, de Yasmin Tainá (filme criado a partir da experiência que a cineasta teve ao assistir “Alma no Olho” de Zózimo Bulbul / Onã do CRUA (Coletivo Criativo de Rua – criado por um grupo de jovens do Rio de Janeiro, interessados em expressões artísticas populares).

“Jalí”, curta experimental criado pelos participantes do “Ponto de Cultura -Revisitando Zózimo Bulbul, nas trilhas do cinema negro”. Filmes de jovens cineastas africanos como OYÁ de Nosa Igbinedion, da Nigéria (o filme aborda super-heróis Orixás) e Afripédia de Teddy Goithom, da Etiópia (filme sobre moda e comportamento contemporâneo na África).

Cinema em agosto – filmes sobre a história​ do samba, personalidades negras e histórias infanto-juvenis de matriz africana. Em agosto começa o mês com histórias do samba com, espaço reservado para filmes infanto-juvenis e encerramento com “Homenagem aos Atletas Olímpicos Negros”.

Ala de Gastronomia – em julho comidinhas de culinária africana e brasileira com o Afrogourmet  sob o comando da chef Dandara Batista. Excelente oportunidade de degustar pratos da matriz África, a sugestão abre com o prato favorito e que era especialidade de Zózimo – Mafe de frango, que tem como base o amendoim, vegetais como cenoura, berinjela e quiabo também acompanham o prato, além de creme de aipim.

Em agosto, assume a chef Maria Júlia Ferreira, com o delicioso Angurmê. Prato popular conhecido em todo Brasil que ganhou requintes culinários, além do angu seu carro chefe, Maria Júlia também ofereces caldos e sobremesas de dar água na boca.

Música – intervenções musicais em vários estilos. Do samba ao soul passando pelos batuques ancestrais. Começando com Jovi, que passeia por musicas de Marquinhos de Osvaldo Cruz, Rubens Confete, representantes do Centro Cultural Cartola. E nas pick-ups os DJ JG.

Centro Afrocarioca de Cinema

Dias: de 8, 15, 22 e 29 de junho / de 5 a 26 de agosto

Dia 8 – sexta de Julho

– Alma no Olho” – de Zózimo Bulbul – Ano 1973 / Duração: 12m

Sinopse: Metáfora sobre a escravidão e a busca da liberdade através da transformação interna do ser, num jogo de imagens de inspiração concretista.

– Onã – CRUA – Coletivo Criativo de Rua – Ano 2015 / Duração: 5m

Sinopse – O filme foi realizado (do roteiro a finalização), em 72 horas utilizando cenários do Cais do Porto como a Valongo, Cemitério dos pretos novos, Pedra do Sal, Morro da Conceição e Perimetral

– Oya: Rise oh the Orishas – de Nosa Igbinedion (Nigéria) – Ano 2014 – Duração: 12m

Sinopse – Oya é uma aventura mística e conta a estória de uma jovem mulher, Adesuwa, que se transforma em uma deusa guerreira e temível, Oyá, o Orixá da mudança. Adesuwa tem a missão para manter a porta fechada entre o Orixá e a humanidade.

– Intervenção artística

Jovi Joviniano

Dia 15 – sexta  

– Alma no Olho” – de Zózimo Bulbul – Ano 1973 / Duração: 12m

Sinopse: Metáfora sobre a escravidão e a busca da liberdade através da transformação interna do ser, num jogo de imagens de inspiração concretista.

– Kbella – de Yasmin Thayná – Ano 2013 / Duração: 6m

Sinopse – O filme busca refletir sobre o lugar da mulher negra na sociedade contemporânea, os atuais padrões de beleza, sua expressão, autoimagem e identidade. Ela define: “Temos dito que é uma experiência sobre ser mulher e tornar-se negra. O filme é uma sequência de metáforas presentes no cotidiano de boa parte das mulheres negras do mundo”. Kbela tem forte inspiração em “Alma no Olho” realizado por Zózimo Bulbul..

– Intervenção Artística

Grupo Dembaia, dança e percussão africana

 

Dia 22 – sexta

– Alma no Olho – de Zózimo Bulbul – Ano 1973 / Duração: 12m

Sinopse: Metáfora sobre a escravidão e a busca da liberdade através da transformação interna do ser, num jogo de imagens de inspiração concretista.

– Jalí – de Cipriano Roncó e Quézia Pacheco – Ano 2016 / Duração: 5m

Sinopse: Curta experimental criado pelos participantes do “Ponto de Cultura

Revisitando Zózimo Bulbul, nas trilhas do cinema negro

– Quijauá – Coletivo de Mulheres participantes do: “Revisitando Zózimo Bulbul” e “Mulheres de Pedra” – Ano 2016 / Duração 6m

– Esconde-Esconde – de Don Felipe / Quadro Negro TV – Ano 2016 / Duração: 6m

Sinopse: No Brasil 56 mil pessoas são assassinadas por ano. 30 mil são jovens. Destes, 77% são negros. Baseando- se nessa estatística, este filme propõe uma reflexão sobre o extermínio do jovem negro.

 

Intervenção artística

Beto Larubia

Dia 29 – sexta 

– Alma no Olho” – de Zózimo Bulbul – De 1973 / Duração: 12m

Sinopse: Metáfora sobre a escravidão e a busca da liberdade através da transformação interna do ser, num jogo de imagens de inspiração concretista.

– Afripedia Ghana – De Teddy Goitom (África do Sul) / Ano 2014 / Duração: 30m

Sinopse – Em Accra hotspot para a produção cultural Africana. Apresenta a estrela da música franco e andogynous, Wiyaala, emocionantes motociclistas, os ‘’trickbikers’’,cujas habilidades e estilo tomaram contam dos bairros. Como o artista visual Afrogallonism que exibe performances ao ar livre destacando as questões ambientais.

– Dialemi – De Nadine Otsobogo (Gabão) – De 2013 / Duração: 20m

Sinopse: Uma casa à beira-mar. Um Homem, escultor que ali vive sozinho. Ele está sem inspiração. Uma tarde, ELA, uma mulher misteriosa, aparece. Ele estava esperando por ela. É um filme sobre a criatividade e sobre o amor. Sobre a inspiração que alguém desfruta. Dialemi significa “meu amor”.

– Intervenção artística

Set list especial com Dj JG

Em todos os dias, participação do Dj JG e Gastronomia Gourmet, no mês de julho com a chef Dandara Batista: com o quitute Mafê de frango, por R$ 18,00. Além de caldinho a partir de R$ 10,00.

Agenda de agosto –5, 12, 19 e 26 (sextas) e 25 (quinta)

Dia 5 – Exibição de Curta: Zona Carioca do Porto (Zózimo Bulbul)

Samba no Trem (Zózimo Bulbul). Intervenção artística: Rubens Confete

Dia 12 – Exibição de Curta: Aniceto do Império (Zózimo Bulbul) / Delegado (Clementino Junior) / Rainhas de Bateria (Jorge Coutinho). Intervenção Artística: Centro Cultural Cartola

Dia 19 – Programação Infantil com Cortejo Cultural

Horário especial: às 15h / Exibição de Curta: “Do Outro Lado de lá” (Lázaro Ramos) / “O Plano do Ano” (Rafael Cruz) e “O Tempo dos Orixás (Eliciana Nascimento). Intervenção artística com Grupo Cultural Lata Doida

Dia 25 – Exibição de Curta: O Papel e o Mar (Luis Antonio Pillar). Intervenção artística: Grande Cia de Mystérios e Novidades, pernas-de-pau em um cortejo lúdico.

Dia 26 – Exibição de Curta: Encerramento com Homenagem aos Atletas Olímpicos Negros

Chuva (Bahamas)

Bate-papo com Lica Oliveira, ex-atleta olímpica participante das Olimpíadas de Los Angeles (84) e Seul (88) e Luana Bartholo, ex-atleta olímpica participante dos Jogos de Londres (2012).

 

Serviço:
Centro Afrocarioca de Cinema 

Rua Joaquim Silva, 40 – Lapa
Tel. (21) 98159 5054
Capacidade sala de cinema: 35 lugares
No espaço Centro Afrocarioca de Cinema: 80 pessoas
Hora: As sessões começam a partir das 18h, a programação segue até às 22h.

Entrada franca
Faixa etária livre

Comments

Comentários