Mês da Mulher – Cantoras negras que amamos

0
10318

Março mês da mulher.O site Mundo Negro selecionou cantoras negras brasileiras que venceram com o seu talento e beleza.  Qual a sua preferida?

Paula Lima

Bendito seja o dia em que Paula Lima trocou o Direito pela música. Seu tom de voz feminino e potente, já lhe rendeu indicações ao Grammy Latino. Ultimamente a a artista tem exibido um corpo mais magro nas redes sociais e ao 45 anos, está cada dia mais linda.

Karol Conka

Uma poetiza que virou rapper e tem um visual de fazer Nick Minaj ficar com a pulga atrás da orelha. Seu som tem letras consistentes e de impacto e as batidas são definidas por ela mesma  como “batuk freak”, nome também dado ao seu álbum de estreia que teve uma ótimas críticas dentro e fora do Brasil.

Ludmila

Ex “MC Beyonce”, Ludmila com apenas 20 antes mostra atitude e segurança de uma mulher madura. Ela dança, canta muito bem e veio para ficar. Seus clipes são modernos, com muita dança mostrando que ela aprendeu “certin” o caminho para o sucesso.

Negra Li
Ela não é uma cantora negra de RAP. Sua voz é sem sombra de dúvida uma das melhores da MPB atual. Solista do Coral da USP, com passagens pelo grupo de RAP RZO, Negra Li  já fez diversas colaborações em trabalhos de outros artistas e tem mostrado que sua  beleza tem crescido proporcionalmente ao seu talento.

Ellen Oléria

A voz do Brasil em 2012, depois de vencer o The Voice, Ellen Olléria é quase nossa Jill Scott. Sua voz tem um potência com doçura e sua presença no palco iria te deixar sem pescar. Linda por dentro e por fora, ele espalha amor pelo música brasileira e sua negritude por onde canta.

 Gabi Amarantos

Exuberância é a palavra para descrever essa locomotiva chamada Gaby Amarantos. A “Beyonce do Pará” faz 37 anos no próximo dia 1º de agosto e agora também esbanja talento como apresentadora no programa Troca de Estilos, as terças-feiras no canal Discovery Home & Health.

 Elza Soares

Da favela para mundo. Elza Soarez já passou fome, mas hoje tem seu trabalho reconhecido até pelo NY Times, além de outros veículos da imprensa internacional. Não tem ninguém na MPB que usa a rouquidão da voz como ela. E esse corpinho dela com quase 80 anos?

Sandra de Sá

Vamos combinar que ela tem um dos sorrisos mais lindos da MPB? Sandra de Sá foi uma das primeiras a cantar funk no Brasil, sendo quase um Tim Maia de saia. Foi indicada ao Grammy Latino tendo também se arriscado na telinha. Ela foi a mãe da Negra Li no seriado “Antônia”, da TV Globo.

Margarete Menezes

Vamos combinar que quem deveria cantar “a cor dessa cidade sou eu”, era ela. Ela já foi indicada para o Gramy Awards e Gramy Latino. A cantora baiana soma 21 turnês mundiais, e é considerada pelo jornal estadunidense Los Angeles Times, a “Aretha Franklin brasileira

Alcione

Deixamos o melhor para o final. 9 entre 10 brasileiros escutam Alcione quando estão de fossa. Sua voz indefectível dá vida a belos poemas que falam de amor. Além de cantar como poucas – no mundo – Alcione ainda toca trompete e clarinete e morou na Europa por 2 anos. O grande mistério sobre a vida dela, não é o motivo pelo qual ela nunca se casou, mas sim porque ela foi tão pouco premiada em sua carreira.

Gostou da lista? Faltou alguém. Quem é sua musa negra da MPB?

Comments

Comentários