Campanha faz provocação: “Contrate um negro com 47% de desconto na Black Salary Friday “

0
1047

Um profissional negro recebe em média 47% a menos que um branco na mesma função. Esses dados  do Ministério do Trabalho servem para alertar para duas coisas. A primeira é que ainda há um resquício da visão escravocrata na política salarial das empresas.  E a segunda é que políticas reparatórias são urgentes. 

Uma provocação em forma de campanha é o material produzido pelo  Instituto Identidades do Brasil que aproveitou a semana do Black Friday para alertar sobre desigualdade racial no mercado de trabalho no mês da Consciência Negra.

“Black Salary Friday. Contrate um profissional para sua empresa com 47% de desconto” é a chamada e ao clicar nos banners, a pessoa é direcionada ao endereço www.blacksalaryfriday.com.br, no qual um vídeo explica que aquela é uma promoção fictícia baseada num fato real: a diferença salarial entre negros e brancos.

Para mobilizar a audiência em torno da data tão esperadas pelos consumidores, a iniciativa conta com peças digitais e estratégia de social media, protagonizadas por celebridades que estão abraçando a causa, como o rapper, compositor, produtor e apresentador Thaíde, a atriz Maria Gal e o cantor Jairzinho.

“Apesar do crescimento em qualificação, a população negra com mesmo nível de estudo ainda recebe bem menos. Nossa intenção é acabar com esse abismo e com as barreiras subjetivas como o racismo para alertar as pessoas, principalmente os empregadores, que é preciso continuar considerando a desigualdade racial um problema e buscando soluções para enfrentá-la”, explica Luana Génot, Diretora Executiva do ID_BR.

Sobre o ID_BR

O Instituto Identidades do Brasil (ID_BR) é uma organização sem fins lucrativos, pioneira no Brasil e 100% comprometida com a aceleração da promoção da igualdade racial. A partir da Campanha Sim à Igualdade Racial são desenvolvidas ações em diferentes formatos para conscientizar e engajar organizações e a sociedade. Seu objetivo é reduzir a desigualdade racial no mercado de trabalho, como indica o objeto 10 da agenda 2030 da Organização das Nações Unidades (ONU).

Comments

Comentários