Bey sobre representatividade: “Se ver é tão importante quanto ser vista”

0
2642

A edição histórica da Vogue com a Beyoncé é linda pelas fotos, mas a beleza mesmo está no depoimento da cantora, que revelou informações inéditas sobre suas dificuldades como parto e questões com o próprio corpo.

A post shared by Beyoncé (@beyonce) on

Todos esses aspectos do texto escrito pela própria cantora foram repercutidos em vários veículos, mas o que me chamou a atenção é o destaque que ela dá ao empoderamento negro e a importância da referência negra para os seus filhos.

Ela mesma tem sido uma criadora de referências para nós comunidade negra, com suas canções feministas no passado e mais recentemente, com seus últimos álbuns Lemonade e Everything is Love, projetos carregados de amor negro e provocações políticas, mas ela quer mais.

A filosofia “Black Bill Gate in the making” (Formation), se aplica na vida particular de Beyoncé que valoriza as influências negras fora do mundo artístico para seus herdeiros para que eles sonhem alto.

Minha mãe me ensinou a importância não apenas de ser vista, mas de me ver. Como mãe de duas meninas, é importante para mim que elas também se vejam – em livros, filmes… É importante para mim que elas se vejam como CEOs, como chefes, e que elas saibam que podem escrever o roteiro de suas próprias vidas – que podem falar o que pensam”, escreve a cantora em seu texto em primeira pessoa.

https://www.instagram.com/p/BUtPRfzg3-e/?taken-by=beyonce

Ela também não esqueceu do seu filho, Sir Carter. “Eu espero ensinar meu filho a não ser vítima do que a internet diz que ele deveria ser ou como ele deveria amar. Eu quero criar melhores representações para ele, de modo que ele possa atingir seu pleno potencial como homem, e ensiná-lo que a verdadeira magia que ele possui no mundo é o poder de afirmar sua própria existência”. 

https://www.instagram.com/p/Bjsl3UqAgDX/?taken-by=sitemundonegro

Para nós negros, não importa a classe social, precisamos de referência e também de lembrar dos que vieram antes de nós e abriram portas, afinal estamos sendo finalmente os contadores da nossa própria história e personagens vencedores dela também.

 

Comments

Comentários