Após 49 anos preso, o ex-membro mais velho dos Panteras Negras, Sundiata Acoli, de 85 anos, será libertado nos Estados Unidos. A Suprema Corte de Nova Jersey decidiu que Acioli não apresenta mais um risco para segurança pública, destacando que ele construiu uma ficha prisional “exemplar”.

Sundiata Acoli. Foto: Reprodução.

Sundiata Acoli foi preso após a ocorrência de um tiroteio, em maio de 1973, que terminou com a morte de Werner Foerster, policial estadual. Após julgamento, Acioli foi considerado culpado e condenado à prisão perpétua. A defesa do ex-Pantera Negra afirma que ele perdeu a consciência durante o tiroteio e acordou com o corpo morto do policial Foerster ao seu lado. Por muitos anos, tal justificativa não foi aceita pela Suprema Corte.

Acoli, cujo nome de batismo era Clark Edward Squire, solicitou por diversas vezes a liberdade condicional desde que se tornou elegível, há 29 anos, mas o pedido sempre foi negado. Apesar da nova decisão garantir a liberdade do homem de 85 anos, pelo menos 12 membros idosos dos Panteras Negras ainda estão presos nos Estados Unidos.

“Agora é hora de o Sr. Acoli viver o resto de sua vida no cuidado amoroso de sua família e comunidade”, declarou a defesa de Acoli em comunicado. Criado em 1966, os Panteras Negras eram um grupo revolucionário nacionalista e socialista que defendia a comunidade afro-americana, principalmente contra a ação policial.

Panteras Negras. Foto: New York Daily News Archive / Getty Images.

*Com informações da BBC.

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments