Pompêo era um ator negro e ativista. Devemos muito a ele.

0
Pompêo era um ator negro e ativista. Devemos muito a ele.

Presidente do Centro de Documentação e Informação do Artista Negro (Cidan) e diretor de Promoção, Estudos, Pesquisas e Divulgação da Cultura Afro-Brasileira, da Fundação Palmares, ligada ao Ministério da Cultura. O ator e militante Antonio Pompêo falecido no último dia 5 de janeiro, era muito mais que um artista negro. Talvez não somente a cor, mas seu engajamento em relação as questões raciais foram os motivos pela falta de reconhecimento do seu trabalho.

Pompeo e sua grande amiga Zezé Mota (Foto – Facebook)

Pompêo que nasceu em São José do Rio Pardo e morreu com 62 anos em sua casa no Rio de Janeiro, vem de uma geração onde o racismo era ainda mais explicito e a articulação negra era ainda algo novo. Nessa época programas como Chico Anísio e Trapalhões e ganhavam audiência tornando populares personagens que que reforçavam os estereótipos negativos da comunidade negro.

Black face em toda parte no quadro “Café do Bola Branca” do programa do Chico Anísio (Google Images)

O Mundo Negro correu para o Youtube e selecionou alguns momentos marcantes de Antonio Pompêo, um dos nomes mais revolucionários da cultura brasileira que direcionou seu talento artístico para interpretação e artes plásticas.

Vídeo do Ministério da Cultura sobre o Centenário da Abolição da escravatura (1988):

 

Quilombo de Cacá Diegues – Cacá Diegues – 1984

Quase Dois Irmãos – Lúcia Murat – 2004

O homem que desafiou o Diabo – 2007

https://www.youtube.com/watch?v=OTNhDCtpMEM

Nunca fomos tão felizes

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments

No posts to display