Amor negro: Casais que são parceiros no amor e nos negócios

0
150
Fotos: Arquivo pessoal

Apesar da palavra empoderamento estar bem desgastada ela raramente é usada para falar sobre amor. Sim, casais empoderados se ajudam, se estimulam e se desafiam. Quando são parceiros no negócio então, tudo se torna mais intenso: o amor e a vontade de ver seus negócios prosperando.

Conheça a relação de negócios e amor de três casais muitos especiais.

“Evitamos trabalhar depois das 18h, temos nossos finais de semana, feriados, viagens e festas. Sabemos bem equilibrar a vida pessoal e profissional tranquilamente.”

Monique , 23 , Salvador, Virgem 
Lucas , 25, Salvador, Libra 

Nome e resumo dos negócios.  Kumasi, marketplace de moda e acessórios feito por afroempreendedores, Evelle Consultoria, onde Monique Evelle é CEO e Lucas Santana é Diretor de Marketing, presta serviços de marketing e inovação com foco em habilidades do futuro, a partir de soluções em educação e pesquisas.

Quem tem mais dificuldade em conciliar trabalho com vida pessoal? Os dois são workholics, tem um mais preguiçoso, como equilibram? E os finais de semana, conseguem deixar o trabalho de lado?

(Monique)  Antes de conhecer Lucas, eu achava que era viciada em trabalho. Mas percebi que o viciado era ele. Quando vi que ele começou a ter reuniões finais de semana, principalmente no domingo, paramos para conversar e resolver como seguiríamos juntos. Ainda bem que essa conversa foi no bem no início do namoro e logo se resolveu.

Quando a gente completou uns 6 meses juntos já estávamos equilibrados. Evitamos trabalhar depois das 18h, temos nossos finais de semana, feriados, viagens e festas. Sabemos bem equilibrar a vida pessoal e profissional tranquilamente.

Como não cansar um do outro passando tanto tempo juntos?

(Monique)  Confesso que não sei responder. Mas há três anos estamos assim e nunca houve cansaço.
É comum levar problemas do trabalho para casa? Como lidam com a grana, quem administra, um os dois? Dividem quem cuida da casa e dos negócios?

Não levamos trabalho pra casa, porque em casa é um momento nosso. Não deixamos a pessoa jurídica atrapalhar a pessoa física. Nós dois cuidamos de tudo, dentro das responsabilidades de cada um.

A maneira que vocês se conheceram tinha alguma coisa a ver com a parte profissional?

(Lucas) Sim. Nos conhecemos em um evento de empreendedorismo que eu estava organizando. A Monique estava palestrando e na festa do evento demos um beijo. Desde então estamos juntos.

Quando sentiu uma afinidade em termos de negócio, que fez você pensar que trabalhar juntos seria uma boa ideia?

( Lucas) Começamos fazendo coisas juntos no Desabafo Social. Eu ajudava na parte de tecnologia com os sites e os sistemas e vimos que estava dando certo. Tivemos algumas ideias e resolvemos começar. Assim iniciou a Kumasi, nosso primeiro negócio juntos.

Qual é o melhor e pior de trabalhar juntos?

(Lucas) Não sei se tem pior parte entre a gente. A melhor parte é que podemos compartilhar sobre tudo e conversar sobre tudo. Não existe um clima de que estamos separando trabalho de vida pessoal , o que deixa tudo mais leve.


“Melhor é estar sempre perto e o pior é estar sempre perto. É contraditório, mas o exercício de saber quem cada um é tem que ser constante.”

Jaciana Melquiades, 34 anos, Belford-roxo, escorpião
Leandro Melquiades, 32 anos, Bangu, Áries

Nome e resumo dos negócios: Era uma vez o Mundo, empresa que cria brinquedos e atividades educativas referenciadas em crianças negras

A maneira que vocês se conheceram tinha alguma coisa a ver com a parte profissional? Quando sentiu uma afinidade em termos de negócio, que fez você pensar que trabalhar juntos seria uma boa ideia?

(Leandro) Não. Nós conhecemos eu estava acabando o ensino médio e a Jaci começando a faculdade. Éramos super amigos, saíamos juntos, ambos namorávamos outras pessoas, mas já lidávamos com educação. Foi com o nascimento do Matias que pensamos em criar um negócio juntos.

(Jaciana)Quem tem mais dificuldade em conciliar trabalho com vida pessoal. Os dois são workholics, tem um mais preguiçoso, como equilibram? E os finais de semana, conseguem deixar o trabalho de lado?

Eu tenho mais dificuldade… acabo trabalha do em horários que não deveria. Leandro é super organizado e consegue lidar bem com agendas, eu sou mais de deixas as coisas pro limite do prazo, mas no fim acaba dando certo… a gente acaba não dividindo assim no modelo de fim de semana. às vezes a folga é na segunda, e funciona também.

Como não cansar um do outro passando tanto tempo juntos? É comum levar problemas do trabalho para casa?

(Jaciana) A gente faz academia, cursos , viaja e muitas vezes essas atividades Extra fazemos sozinhos. Cada um cuida de demandas específicas, o que faz com que não estejamos o tempo todo juntos também. No fim do dia temos muita coisa pra contar um pro outro. A parte negativa é que até nos divertimos falando de trabalho (risos)

Como lidam com a grana, quem administra, um os dois? Dividem quem cuida da casa e dos negócios?
(Leandro) Nosso dinheiro é nosso. É assim desde que começamos a namorar. Temos as dividas em comum e coisas que cada um quer fazer com dinheiro. Nos organizarmos para que caiba tudo no orçamento mensal. Sem essa de meu dinheiro e seu dinheiro… aqui é tudo nosso e até o Matias já começou a ajudar a decidir como vamos usar o dinheiro.

Qual é o melhor e pior de trabalhar juntos?

Melhor é estar sempre perto e o pior é estar sempre perto. É contraditório, mas o exercício de saber quem cada um é tem que ser constante. A gente fala muito sobre isso sobre o que cada um quer, sobre os limites, sobre tudo. E a gente fala muito abertamente principalmente porque a gente vem de uma experiência anterior de amizade.


“Quando terceiros, que sabem que somos casados, tentam utilizar essa informação de forma negativa” 

Fernanda, 33, Gêmeos, São Paulo 
Sérgio, 43, Capricórnio, São Paulo

Negócios que são sócios: Conta Black, conta digital. Ele CEO e ela CCO

 A maneira que vocês se conheceram tinha alguma coisa a ver com a parte profissional?
(Fernanda) Nos conhecemos no noivado de nossos irmãos. Na ocasião o Sergio era comprometido, depois disso ele terminou o relacionamento pra investir em mim. (risos). Ele diz que foi amor à primeira vista, mas até virar um relacionamento, passou quase um ano.

Quando sentiu uma afinidade em termos de negócio, que fez você pensar que trabalhar juntos seria uma boa ideia?

(Sérgio) A Fernanda desempenhava muito bem o papel de relacionamento com empresas e parceiros na AfroBusiness, quando resolvi lançar a Conta Black, pensava num time complementar e de pessoas de confiança, ela é a pessoa que mais confio nesta vida.

Quem tem mais dificuldade em conciliar trabalho com vida pessoal. Os dois são workholics, tem um mais preguiçoso, como equilibram? E os finais de semana, conseguem deixar o trabalho de lado?

Esta é a segunda vez que trabalhamos juntos, considerando os 13 anos que estamos  juntos, a primeira vez, ainda éramos namorados, durou pouco tempo. A maturidade nos fez encarar as coisas de uma forma melhor, hoje conseguimos conciliar e levar as coisas de uma forma leve. Seria mentira dizer que nos momentos em casa não falamos de assuntos relacionados ao trabalho, mas hoje em dia, conseguimos virar a chave, rapidamente. Quem é o mais workaholic é uma pergunta que divergimos na opinião, eu falo que é ele e ele fala que sou eu.

(Fernanda)Trabalhamos tanto, que aos finais de semana, de fato queremos “fechar a lojinha” e viver a nossa vidinha, dividida em momentos só nossos, com nossa família e com nossos amigos.

(Sergio) Ela, tem dificuldades em conciliar pois quando chega em casa continua o trabalho, eu não levo computador para casa pois anteriormente, eu tinha este mesmo costume, não sou tão workaholic quanto ela e não há quem seja mais preguiçoso que o outro pois organizamos os nossos compromissos.

Como não cansar um do outro passando tanto tempo juntos? É comum levar problemas do trabalho para casa?

 (Fernanda) Acredito que não existe uma formula magica, mas acredito que fazer atividades separadas, é um truque. Ter tempos de qualidade, individuais, com a nossa família, com amigos, contribui bastante. Por incrível que pareça, hoje não levamos problemas pra casa, discutimos no escritório, no café, na rua, no carro, mas tudo precisa ser resolvido até chegarmos em casa, e é dessa forma que acontece.

(Sergio) Não costumamos fazer isso, pois sabemos que não dá certo e não resolve.

Como lidam com a grana, quem administra, um os dois? Dividem quem cuida da casa e dos negócios?

(Sergio)Cada um tem o seu dinheiro. Como administramos negócios diferentes, mas que se conectam, definimos que cada um é responsável pela administração financeira de cada negócio, porém, em conjunto definimos as prioridades para que os negócios possam fluir.

Qual é o melhor e pior de trabalhar juntos?

(Fernanda)Melhor – Ter um colega de trabalho que compartilha os mesmos valores, planos e objetivos de vida. E isso é muito bom, caminhar lado a lado com uma pessoa que também está lutando pelos mesmos propósitos.
(Sergio)Lutar pelos mesmos objetivos, juntos .
Ruim – (Fernanda)Quando terceiros, que sabem que somos casados, tentam utilizar essa informação de forma negativa.
(Sergio) Lidar com as frustrações.

Comments

comments