Alok: Continue ajudando, mas sem expor as crianças negras

0
1643
Foto tirada do Instagram e alterada com recursos digitais e bom senso

O espírito de solidariedade toma conta das pessoas no final de ano e há celebridades como o DJ Alok, que se preocupam com crianças, adultos e idosos nascidos no continente africano ao longo do ano todo. Legal!

Mais de uma vez pude presenciar eu seu perfis das redes sociais do DJ brasileiro, fotos carregadas de um amor e compaixão sinceros, de quem sabe que está em uma posição de privilégio e quer ajudar os menos favorecidos. Ele se emociona, chora e recebe centenas, ou talvez milhares, de comentários elogiosos e merecidos.  

Porém, apesar de toda bondade no coração dele, e não estou sendo irônica, realmente acredito na vontade do artista em fazer a diferença, ela comete um erro: ele expõe pessoas em situação de pobreza e vulnerabilidade, que provavelmente prefeririam ser preservadas. (Será que elas assinam direito de uso de imagem ou as celebridades tiram sem autorização mesmo?). 

Um leitor do Mundo Negro mandou um link com uma postagem do DJ Alok que me tirou o sono às 2 da manhã. Uma mensagem linda no Instagram músico, mas um vídeo que não tive condições emocionais de assistir até o final.

Alok segura no colo, uma criança moçambicana que aparenta ter uns 6/7 anos de idade com o rosto desfigurado, CHORANDO, enquanto o DJ desabafa sobre as injustiças do mundo e finaliza dizendo que ajudará a criança a fazer uma cirurgia.  Não vou colocar a postagem direto aqui em respeito à criança, mas você pode checar o perfil do DJ clicando aqui.

“Poxa Silvia, como ele, os Médicos sem Fronteiras e demais ONGs vão combater a pobreza sem mostrar as crianças negras doentes, sujas, chorando ou até mortas?”  Bom, eles podem começar expondo os responsáveis pela situação, mostrando dados, colhendo depoimentos de moradores LOCAIS  envolvidos em mudar a situação. SIM, há pessoas negras envolvidas para resolver o problema, mas por algum motivo elas nunca aparecem. 

Existem razões históricas que dá um trabalhão levantar, mas que valem a pena para que essas crianças e adultos do continente africano, não sejam vistos como frágeis e submissas. Muitos ignoram fatos do passado que contribuem para esse quadro de pobreza, justamente porque ela foi causada por….pessoas brancas. 

Sem contar que o racismo estrutural é reforçado por conta da imagem do branco salvador e das pessoas negras e pobres que parecem ficar olhando para o céu esperando pela a ajuda deles. 

Já falei sobre isso em um dos artigos mais lidos do Mundo Negro : “Complexo do branco salvador”: Guia pede para turistas pararem de pagar mico em fotos na África

Se coloque no lugar daquela criança do vídeo de Alok, assustada, desfigurada, chorando e com um estranho encostando nela e falando coisas que talvez ela não entenda ou não esteja interessada, porque está em estado de sofrimento físico (porque Alok, olho inchado dói, viu?) e emocional. 

Essas crianças, as que não morrem por conta da pobreza, crescem e a imagem delas está lá eternizada na rede social de uma celebridade caridosa (talvez agora eu tenha sido irônica, mas é por conta da indignação de uma mulher negra do século XXI, consciente e contestadora). 

Se quem ajuda se orgulha pelo ato de bondade e quer fazer o registro, a vítima, pelo contrário, provavelmente quer esquecer o que aconteceu.

Pobreza é violência e a exploração desse tipo de imagem, é desumana e sensacionalista e vamos parar de relativizar isso. 

Celebridades, usem a equipe cara de marketing de vocês para estudar estratégias de continuar ajudando, sem expor crianças negras. (inclusive, não mostrem essas fotos para nossas crianças, seria um desastre para a autoestima delas, assim como é para o nosso emocional).


Comments

Comentários