Já parou pra pensar em quantos termos racistas reproduzimos em nosso dia a dia, mesmo sem perceber? Alguns são óbvios, mas outros, nem tanto. Uma das maiores provas de que o preconceito e a opressão social estão enraizados na sociedade, é que termos ofensivos e abomináveis são tratados como naturais no nosso cotidiano. Precisamos aprender para nunca mais errar. E ensinar, acima de tudo. Seguem alguns exemplos para que sirvam de aprendizado:
 
DENEGRIR
 
Pela origem da palavra quer dizer “tornar negro”. Remete a ideia que tudo que é associado ao negro é negativo, é ruim.
 
SINÔNIMOS/ALTERNATIVAS:
Difamar.
 
MERCADO NEGRO / HUMOR NEGRO / LISTA NEGRA
Traz a mesma premissa de denegrir, de dar uma ideia negativa para tudo que é associado ao negro. Porque é negro é ruim? É errado?
 
ALTERNATIVAS/SINÔNIMOS:
Mercado clandestino / Lista proibida / Humor ácido
 
INVEJA BRANCA
 
A ideia do branco como algo positivo. Porque é branco, é bom. Se fosse preto seria ruim?
 
CRIADO MUDO
 
Era o escravizado ou criado que ficava em pé, ao lado da cama a noite toda em silêncio, normalmente segurando água e objetos para servir os “senhores”.
 
ALTERNATIVA:
Mesa de cabeceira
 
FEITO NAS COXAS
 
As telhas das casas antigamente eram moldadas nas coxas dos escravizados e como eles tinham corpos diferentes, as telhas não ficavam no mesmo formato e, por isso, estariam mal feitas.
 
MEIA TIGELA
 
Quando o escravizado cumpria sua função, ganhava uma tijela cheia de comida. Quando não, ganhava apenas a metade era apelidado como “meia tigela”.
 
MULATA
 
A palavra faz referência a “cor de mula”. Ou seja, compara uma pessoa negra de a um animal. Pior ainda quando usa “mulata tipo exportação”, reforçando a visão do corpo da mulher negra como mercadoria.
 
NÃO SOU TUAS NEGAS
 
Na época da escravidão, as mulheres negras eram propriedades dos homens brancos e eles faziam o que bem entendessem com elas. O termo remete a questão do racismo estrutural. “Não sou tuas negas pra fazer o que quiser”
 
CABELO RUIM / DURO / PIXAIM
Não existe cabelo ruim, ruim é o seu preconceito. Existe cabelo afro, crespo, cacheado, ondulado…
 
PRETO DE ALMA BRANCA
 
Tentam elogiar um preto como uma pessoa boa chamando de “preto de alma branca”, porque ele é “diferenciado”. Esse nem preciso explicar muito né?
 
BOÇAL
Expressão para chamar alguém de ignorante, com falta de conhecimento, com referência ao escravizado recém chegado ao Brasil, que não sabia falar a língua portuguesa.
 
NHACA
 
Inhaca é uma Ilha de Maputo, em Moçambique, onde vivem até hoje os povos Nhacas, um povo Bantu. Chamam de inhaca o odor corporal, relacionado a um povo preto.

A COISA TÁ PRETA
 
A fala racista se reflete na associação entre “preto” e uma situação desconfortável, desagradável, difícil, perigosa, negativa.

Comments