Sexualidade e negritude : mulheres que falam sobre intimidade e autoestima

0
817
A ativista Body Positive Juliana Santana - Foto: Reprodução Instagram

Dia 6 de Setembro é Dia do Sexo e apesar da fama que o Brasil tem de ser um país sexualmente aberto, imagem reforçada pelo carnaval, a real é que na intimidade a maioria ainda é bem careta.

Quando trazemos a reflexão sobre sexualidade para comunidade negra a questão é ainda mais complexa, sobretudo para as mulheres. O corpo da mulher negra foi e ainda é vítima de várias violências e isso às vezes começa na infância.

Esse cenário da mentalidade reprimida por questões sociais e históricas vem mudando graças a uma nova geração que tem uma mente mais livre e isso se reflete na sua relação com seu corpo, no se permitir se amar e se curtir sexualmente (só ou não).

Se você está procurando inspiração ou um conteúdo feito por mulheres negras sobre sexo, selecionamos perfis legais para você seguir.

A Juliana Santana faz um trabalho incrível inspirando e empoderando o grupo menos amado: as mulheres negras e gordas. É literalmente uma delícia vê-la super confortável em lingeries falando sobre tudo que a gente quer saber, mas nossa mãe não ensinou. Ah, e às segundas ela faz a “Live da Safada”.

Foto: Reprodução Instagram (clique na foto para ir ao perfil)

Com uma pegada ancestral e com enfoque no ciclo menstrual da mulher negra, a Caroline Amanda comanda o perfil Yoni das Pretas. Sexo também está na cabeça e ela têm muito conteúdo que incentiva a autodescoberta, incluindo todas as gerações na conversa.

Foto: Reprodução Instagram (clique na foto para ir ao perfil)

Preta Kiran é educadora sexual somática e ensina técnicas para levar o seu prazer para um outro patamar. Além do conteúdo no Instagram ela também promove eventos, como o Festival da Libido que aconteceu em Agosto.

Foto: Reprodução Instagram (clique na foto para ir ao perfil)

Que tal aproveitar esse tempo mais em casa para aprender mais sobre você?

Comments