Sem Samba: Seu Jorge é proibido de registrar filho com nome do estilo musical

0
Sem Samba: Seu Jorge é proibido de registrar filho com nome do estilo musical

Pai de 3 meninas, Seu Jorge teve o seu quarto filho com a nutróloga Karina Barbieri, o neném nasceu no último final de semana e já virou notícia por um motivo inusitado: segundo a Band, os pais não conseguiram registrá-lo no cartório.

Seu Jorge já havia divulgado em rede nacional o seu desejo de ser pai do “Samba”, sim, assim que se chamaria o seu quarto filho. O nome “diferente” gerou críticas, memes e análises nas redes sociais.

Comentou a ativista Fatou, em um post sobre o assunto.

Segundo a Band, o cantor acionou os advogados para conseguir registrar o filho com o nome escolhido, os motivos para o nome ter sido barrado não foi divulgado, mas internautas cogitam a possibilidade do nome causar “constrangimento” para a pessoa.

O que pode ter ocorrido é que a Lei Federal 6.015 de 1973 estabelece que o oficial de registro pode intervir e negar o registro de uma criança, caso considere que o nome possa causar constrangimento ou ser esdrúxulo. O escrivão pode questionar a opção do nome dada pelos pais e até mesmo apresentar alternativas ou se recusar a fazer o registro.

O assunto levantou um novo debate acerca da escolha de nomes no Brasil e internautas recuperaram post no site da Fio Cruz que mostram lista de nomes proibidos de serem registados.

Dezêncio Feverêncio de Oitenta e Cinco, Dignatário da Ordem Imperial do Cruzeiro, Domingão Sabatino Gomes, Durango Kid Paiva, Errata de Campos, Esparadrapo Clemente de Sá, Evangivaldo Figueiredo, Fologênio Lopes Utiguaçú e Garoto Levado Cruz são um dos nomes polêmicos considerados “esdrúxulos”.

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments

No posts to display