São Paulo recebe “I Festival de Cinema, Arte e Literatura Africana”

0
726
Foto: Divulgação

Texto: Divulgação 

Exibição de filmes, exposição de artes plásticas, estante de livros, feira, palestras e mesas redondas é o que o primeiro festival produzido pelo Projeto Raízes reserva para o público, com abertura oficial no dia 31 às 19h na Galeria Olido situada na Avenida São João, 473 sala olido. FESCALA é um encontro de artistas plásticos, cineastas, escritores e poetas africanos de várias partes do continente para uma discussão e troca experiência com a sociedade brasileira sobre a realidade artística contemporânea e intelectual do continente com o objetivo de aproximar o povo brasileiro no geral e especificamente os afrodescendentes ao universo real africano e auxiliar na busca por informações sócio-científico, num momento em que o mundo vive, discute o empoderamento e valorização da pessoa negra e busca por desmistificação do continente.

Para um discurso mais abrangente sobre o cotidiano continente, a produção artístico cultural e intelectual, 10 países africanos serão representados tais como Angola, Cabo Verde, Camarões, Egipto, Guiné, Moçambique, Níger, Nigéria, República Democrática do Congo, Senegal. O encontro também contará com presença de produtores, artistas brasileiros e cubanos.

Cinema Africano

A amostra de cinema africano do I FESCALA vem com a proposta de apresentar produções de diferentes gêneros e estilos da cinematografia africana com  intenção de contribuir para a criação de imagens mais plurais e multifacetadas desse continente tão complexo, cheio de riquezas, tradições e de contradições, mudanças e permanências.

Nove (9) filmes serão exibidos nos centros culturais como o de Santo Amaro, Galeria Olido e praças publicas da cidade de São Paulo e um bate papo com alguns realizadores cinematográficos africanos contemporâneos sobre “cinema africano no contexto atual no continente e no Brasil”. É a imagem de um continente borbulhando em dinâmicas diversas, que transitam no diálogo constante entre os sentidos do presente, o legado do passado e as projeções para o futuro. 

Artes plásticas Africana

O público terá o prazer de contemplar uma exposição coletiva de pintores africanos que  selecionamos em locais como a vitrine da Galeria Olido e no espaço Coletivo Digital em Pinheiro. Uma variedade de oito artistas de diferentes modalidades que compõem um panorama das artes plásticas contemporâneas em África. Ainda no âmbito da contemporaneidade haverá roda de conversa.

Literatura Africana

Falar da literatura africana é inegavelmente, uma das melhores formas de conhecer as diferentes culturas mergulhadas em uma só e a  realidades do continente. Temas como educação, política, religião, filosofia, economia e direito são abordados por escritores de todos os países africanos, e estudados, analisados e debatidos no mundo inteiro. Por isso, uma das grandes preocupações do FESCALA é trazer ao público brasileiro escritores africanos, no sentido de contribuir com as discussões em curso sobre o ensino de história da África e a negritude no Brasil. Especificamente, nessa edição, serão debatidos temas como oralidade, educação, política e a importância da escrita africana no mundo globalizado.

Toda programação do FESCALA é gratuita para todos os públicos.

Mais informações na página do evento no Facebook.

Comments

Comentários