Receita de refogado de boldo: Comidas do mato, folhas para comer

0
Receita de refogado de boldo: Comidas do mato, folhas para comer

Comer as folhas de vários alimentos é um hábito muito comum em vários povos de etnias Áfricas.

Nutritivas, saborosas, as vezes inusitadas ao nosso paladar, elas cada vez mais tem ganho às mesas, principalmente entre as pessoas que buscam resgatar a culinária ancestral africana.

Em Angola Jimbwa significa comida da terra. É a verdura que mais usamos nas comidas típicas deste país africano.

No Brasil as folhas de muitos alimentos são descartadas, não temos hábito de utilizar folhas de mandioca, batatas, rabanetes e muitos outros alimentos. Até o boldo vira iguaria saborosa!

Comer folhas de boldo é algo que nos causa estranhamento, porém preparado de forma adequada, se torna um acompanhamento perfeito para refeições do dia a dia.

Em meu canal no YouTube https://youtu.be/o6GjxLkEtHk apresento a série: Comidas do Mato, com receitas de refogados a partir de folhas de mandioca, cenoura, boldo é muito mais.

O boldo é uma planta medicinal muito usada como remédio caseiro, especialmente para o fígado devido às suas propriedades digestivas e hepáticas. Além disso, também possui propriedades diuréticas, anti-inflamatórias e antioxidantes, que podem ajudar no tratamento e prevenção de outros problemas, como gastrite, aterosclerose e câncer.
As duas espécies de boldo mais utilizadas são o boldo do Chile,(Peumus boldus Molina), que pode ser encontrado em lojas de produtos naturais na forma de folhas secas, em sachês para chás ou em cápsulas; e o boldo africano (Plectranthus barbatus) que é amplamente cultivado e encontrado em jardins.

  1. Estimular o funcionamento do fígado
    A boldina, um antioxidante presente especialmente no boldo do Chile, e a forscolina e a barbatusina, presentes no boldo brasileiro, estimulam a produção da bile pela vesícula biliar, ajudando o fígado a trabalhar melhor. 
    Além disso, os antioxidantes da planta atuam como protetores do fígado em casos de esteatose hepática, que é o excesso de gordura no fígado, prevenindo sintomas como dor de cabeça, náuseas e mal estar.
  2. Ajudar na perda de peso
    Os flavonoides glicosilados, um dos componentes do boldo do Chile, são os responsáveis pela ação diurética desta planta, ajudando a diminuir o excesso de líquido  corporal, sendo uma boa opção para os tratamentos de perda de peso.
  3. Auxiliar no tratamento de problemas da vesícula
    O boldo estimula a produção e liberação de bile, um composto que ajuda na digestão dos alimentos, pela vesícula biliar. Por isso, esta planta pode auxiliar no tratamento de problemas da vesícula biliar. Além disso, o boldo ajuda a normalizar o funcionamento da vesícula biliar.  
  4. Melhorar a digestão
    O boldo do Chile e o boldo brasileiro ajudam a melhorar a digestão e a diminuir os gases, principalmente quando tomado na forma de chá antes ou logo após as refeições. Além disso, a boldina melhora a ação da bile que é liberada pelo fígado no intestino, auxiliando na digestão de gorduras e no alívio da má digestão.
  5. Auxiliar no tratamento da gastrite 
    Os alcaloides presentes nos dois tipos de boldo ajudam a equilibrar os ácidos do estômago, podendo ser muito útil para auxiliar no tratamento da gastrite. Além disso, as propriedades adstringentes do boldo reduzem a acidez do estômago, auxiliando também no tratamento da azia. 
  6. Aliviar os sintomas da intolerância alimentar
    O boldo tem propriedades digestivas, anti-inflamatórias e anti-espasmódicas que podem ajudar a aliviar os sintomas de algumas intolerâncias alimentares como má digestão, cólicas intestinais e produção excessiva de gases. 
  7. Melhorar o funcionamento do intestino
    A boldina, um alcaloide presente no boldo do Chile, age como relaxante regulando o funcionamento do intestino, o que  pode ser útil para tratar a prisão de ventre. Além disso, o boldo reduz a produção de gases intestinais e auxilia no tratamento de vermes e infecções intestinais.
  8. Eliminar fungos e bactérias
    O boldo pode auxiliar a eliminar bactérias como:
    • Streptococcus pyogenes que causa infecção de garganta ou erisipela, por exemplo;
    • Staphylococcus aureus que causam infecções pulmonares, de pele e ósseas.
    Além disso, o óleo essencial do boldo do Chile tem atividade antifúngica principalmente para o fungo Candida sp que pode causar micose de pele. No entanto, o boldo não deve substituir nenhum antibiótico e só deve ser usado sob orientação de um médico.  

A receita de hoje Traz o boldo refogado servido com camarões.

Ingredientes

20 folhas de boldo
1 xícara de camarão fresco
4 colheres de azeite de dendê
2 colheres de sopa de cebola picada cubos
2 unidades de dente de alho picados
1 pimenta de cheiro cortada em rodelas finas
Cominho a gosto
Sal a gosto

Preparo:

Ferva as folhas de boldo em bastante agua ( até que cubra) por 10 minutos.
Escorra as folhas e pique-as em tirinhas.
Tempere os camarões com sal e frite os no dendê.
Quando os camarões estiverem fritos, adicione cebola e alho, em seguida as folhas de boldo picadas, tempere com cominho e sal.

Sirva acompanhado de carnes, legumes, ensopados.
Pode também utilizar como recheio de omelete, torta, misturar a massa de macarrão, fica maravilhoso!

Altamente nutritivas use folhas das verduras e até dos legumes em sua alimentação!

São formas de aproveitar os alimentos de forma integral e ainda ter uma alimentação mais variada e nutritiva que promove à saúde!

Comments

No posts to display