Pretos que voam: Conheça o projeto inovador que disponibiliza bolsas de estudos para os futuros tripulantes negros

0
1162
Imagem: Reprodução/Instagram

Quilombo Aéreo, um coletivo que visa trazer visibilidade aos tripulantes negras (os) da Aviação Civil Brasileira, mostrou sua primeira turma de tripulantes negros que estão se formando através de suas bolsas de estudos. O beneficio é totalmente direcionadas a jovens de periferia que tem o objetivo de fazer o curso de comissários de voo.

Atualmente, nenhuma mulher negra é piloto de linha aérea no Brasil e, por isso, o projeto foi criado para contribuir com a mudança desse cenário.

É a primeira vez que existem bolsas de estudo para comissários de voo brasileiros que cobrem cem por cento de todas as despesas, envolvendo a sua formação. Por esse motivo, o “voo negro” compartilhou sua primeira turma de comissários formada exclusivamente por pessoas negras em suas redes sociais.

As inscrições dessa primeira turma foram feitas até dia 29/03 desse ano e contou com uma participação de diversos jovens, entre eles, foram 11 selecionados para as bolsas de estudo no curso de comissário de voo, que já começaram suas aulas e no último dia do mês de maio, usaram seus uniformes pela primeira vez:


O Mundo Negro conversou com Kenia Aquino, aeromoça e participante do projeto, que esclareceu algumas dúvidas sobre a nova turma:

MN: Que demais isso! Como foi o processo ?

Era tudo ou nada!
Batemos a meta, e ganhamos o aporte da plataforma da benfeitoria! Aí começamos a segunda parte de seleção dos bolsistas, organizar o edital e conferir se tudo corria como certo!

Quando começou o processo ? Quanto foi arrecadado? E para selecionar esse grupo , qual foi o critério ?

O edital foi ao ar em novembro. Ficamos até dezembro com a vaquinha !

Os critérios para seleção eram:

Ser negro, residente na região de Porto Alegre, baixa renda, disponibilidade para fazer aulas de segunda a quinta à noite.

Ensino médio completo, sem ter concluído o ensino superior.

O projeto foi pensado para pessoas que não tiveram oportunidade de estudo adequada.

Então algumas pessoas que tem ensino superior , acabaram não se qualificando pra parte final.

A Odabá, associação de AfroEmpreendedores foi a organização responsável pela seleção deles. Eles tem uma equipe de psicólogas e profissionais de recursos humanos que já faz esse tipo de trabalho! 

E quando começa o curso ?

Eles começaram as aulas dia 05/05. Mas ontem (31) vestiram o uniforme pela primeira vez

Comments