Origem do samba de roda no Brasil é tema do documentário “Awurê na Bahia – A Rota do Samba de Roda”

0
Origem do samba de roda no Brasil é tema do documentário “Awurê na Bahia – A Rota do Samba de Roda”
Foto: Divulgação.

Produção audiovisual é assinada pelo Cultne, maior acervo digital de cultura afro do país.

Apresentar e difundir as origens do samba de roda brasileiro é o fio condutor do documentário “Awurê na Bahia – A Rota do Samba de Roda” que faz  pré-estreia no cinema Estação Net Rio, em Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro, no próximo dia 6 de Dezembro. A produção é o primeiro registro cinematográfico do Projeto Awurê (termo iorubá que significa um desejo de boa sorte), uma roda referência de cultura negra que busca exaltar e resgatar a influência africana na identidade e consciência ancestral, por meio de música, cânticos, poesia, gastronomia e dança, e acontece uma vez por mês em Madureira, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

“O documentário traz memórias, legados e reconhecimentos importantes de uma cultura geradora de outras manifestações artísticas brasileiras, que é o valor cultural do samba de roda para o Brasil. E assim fomos beber na fonte reverenciando Seu João do Boi, dona Nicinha do samba, Cachoeira, Santo Amaro, São Felix, Quilombo Quixabeira, Kaonge, o samba de caboclo, o samba junino, a história do Ilê Aiyê. Foi emocionante e necessário. Viva o samba de roda!.”, festeja Anderson Quack, um dos diretores.

“Awurê na Bahia – A Rota do Samba de Roda” marca a estreia do primeiro audiovisual apresentando a Rota dos Tambores. A proposta é iniciar uma sequência que vai mostrar os caminhos do Tambor em outros estados do Brasil e em países da América Latina como Uruguai e Cuba, dentre outros. O documentário foi gravado em cinco cidades, dois quilombos e um distrito. Nas cidades capital e recôncavo: Salvador, Cachoeira, São Felix, Santo Amaro e Feira de Santana; nos Quilombos: Kaonge e Quixabeira. Distrito de São Braz.

“O objetivo era só lançar o documentário nas redes sociais, mas a ideia cresceu e tomou novos rumos. Assim, virou o primeiro projeto “Originais” da Cultne (maior acervo de cultura negra do Brasil), assim como já fazem Netflix, Amazon, Globoplay, etc. Mas a nossa ideia é contar a história a partir do nosso olhar preto, trazendo a luz uma produção especial, num trabalho com muita ousadia, qualidade e determinação.”, ressalta Filó Filho, coordenador executivo do Cultne, responsável pela produção audiovisual.

O lançamento de “Awurê na Bahia – A Rota do Samba de Roda”  no cinema Estação Net Rio também contará com uma intervenção artística para protestar contra o fechamento do espaço proposto pelo proprietário, o Grupo Severiano Ribeiro (GSR).

“O lançamento desse importante documentário no Estação Net Rio além de celebrar a arte e a música negra também vem demonstrar apoio para que o local continue aberto, divulgando o cinema e arte para todos. É importante nesse momento a união de todos nós artistas contra qualquer forma de silenciamento da cultura no país.”, disse o cineasta Cavi Borges.

O documentário estará simultaneamente no canal de Youtube do Awurê: https://www.youtube.com/Awurê

Serviço:

Lançamento do documentário

Awurê na Bahia – A Rota do Samba de Roda”

Data e Hora: 06/12 às 19h

Local: Cinema Estação Botafogo- Rua Voluntários da Pátria, 35- Botafogo RJ.

Entrada: Gratuita

(Com atenção a lotação do espaço e as normas de saúde contra a COVID-19)

Simultâneo no canal de youtube do Awurê: https://www.youtube.com/AwurêRealização: Awurê

Direção: Pedro Oliveira, Fabiola Machado, Anderson Quack e Arifan Jr.

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments

No posts to display