O pantera agora é marca

0
1016

Por: Diego Moraes

Quando a luta pelos direitos civis estava efervescente no início da década de 60 nos Estados Unidos, Bruno Andrade e Iury Paiva, ambos hoje com 32 anos, não faziam nem ideia de que chegariam a esse mundo. Os seus pais ainda seriam planejados pelos seus avós. Mas apesar de toda essa volta e distância entre os tempos, a história é capaz de manter os laços sem prazo de validade. É aí que entra o elo principal dessa narrativa, Bobby Hutton.

Hutton foi o tesoureiro e o primeiro recruta a ingressar no Partido dos Panteras Negras e no dia 6 de abril de 1968, um pouco antes de completar 18 anos, ele foi executado com mais de 12 tiros pela polícia de Oakland. 30 anos depois, surgiu o evento anual em sua homenagem, chamado Lil Bobby Hutton Day, em DeFremery Park, West Oakland. 

E no Brasil, a história de Hutton também chegou. Num país, onde a cada 23 minutos morre um jovem preto, os amigos Bruno e Iury, agora sim, nascidos, grandes e cientes de um personagem que não pode ser esquecido, criaram e lançaram a marca chamada Hutton. Bruno, morador do Morro dos Macacos, e Iury de Duque de Caxias, Baixada Fluminense (RJ), assumem o desafio de conectar fragmentos da história preta aos consumidores contemporâneos através de uma moda básica. A marca Hutton vem para dar força ao fato de que, nós pretos, somos plurais portanto, podemos também ter nossa moda minimalista – diz Bruno Andrade.

No background, a Hutton entende a importância das conexões pretas e do empoderamento pessoal e financeiro. Construiu uma cadeia de processo preferencialmente com pessoas pretas, que vai de quem sugere a ideia das estampas, faz o marketing, a venda e modela para a marca. Assim, segundo Bruno, a empresa assume na prática a expressão: ninguém fala melhor sobre nós do que nós mesmos. E se um dos significados da palavra africana Ubuntu é: eu sou, porque nós somos, a Hutton procurou mais pontos de contato com as raízes africanas e adotou o 5 como número da marca.  

Por quê 5? Iury Paiva explica que o 5 traz o esclarecimento das 5 divisões do continente africano: África Central, Oriental, Meridional, Setentrional e Ocidental. Para Bruno, tendo conhecimento dessas divisões é possível olhar de forma mais analítica e entender que existem múltiplas culturas, histórias e personagens em um continente tão rico. E assim, com conceito, criatividade e representatividade, Iury Paiva e Bruno Andrade começam a escrever suas trajetórias no mundo da moda. Para conhecer o trabalho desta dupla, basta ir ao instagram @huttonbrasil…É vestimenta básica e afro em toda estrutura.

Comments