Negras em Tela:Evento discute negritude e estereotipia no audiovisual

0
425
Foto: Divulgação

Imagens, Olhares e Outras Narrativas – Negras em Tela – Divulgação

No dia 21 de setembro, sexta, acontece no Sesc Avenida Paulista o bate-papo “Negras em Tela“, que convida Joyce Prado e Mariane Nunes, integrantes do Coletivo das Diretoras de Fotografia do Brasil (DAFB), para conversar com o público sobre questões de representatividade e o estereótipo da pessoa negra no audiovisual. O bate-papo faz parte do projeto “Imagens, Olhares e Outras Narrativas – Direção de Fotografia Audiovisual De e Para Mulheres“, que reúne imersão cinematográfica, encontros teóricos e sessões comentadas com mulheres que compõem as equipes de direção de fotografia do audiovisual nacional, membras do DAFB. A entrada é gratuita com retirada de ingressos com uma hora de antecedência.

O ENCONTRO

Em uma abordagem que transita entre a técnica e a representação simbólica e imagética, Mariane Nunes e Joyce Prado apresentam ao público reflexões embasadas em leituras teóricas, vivências profissionais e análise fílmica e audiovisual focadas na Direção de Fotografia. Levando inquietações sobre a representação e ressignificação da pessoa negra em telas, formas de reprodução de estereótipos e o desenvolvimento tecnológico da fotografia que ignora as questões de raça e do sul global.

AS CONVIDADAS

Joyce Prado é membra do DAFB. Formada em Comunicação Social: Rádio e TV pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo e especialista em Roteiro Audiovisual pelo Centro Universitário SENAC. Desenvolve trabalhos na área de cinema documental, ficcional e publicitário, já atuou nas produtoras: Gullane, Produtora Associados, Sagaz Filmes, Geral Filmes,Timore AV e Cinema Zungu. Atualmente, é Diretora Administrativa da Associação de Profissionais do Audiovisual Negro (APAN) e sócia-fundadora da Oxalá Produções. Dirigiu as webséries “Cartas de Maio” (2018) e “Empoderadas” (2015 – 1ª temp.), e os curtas “Fábula de Vó Ita” (2016) e “Okán Mimó: Olhares e Palavras de Afeto” (2017).

Mariane Nunes, membra do DAFB, é moradora do Jardim São Luiz – zona sul de São Paulo, e estudante de graduação do Curso Superior do Audiovisual da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo – ECA/USP, com especialização em direção de fotografia. Atualmente, é membra da gestão do Núcleo de Consciência Negra e membra do coletivo de artes negras OPÁ Negra. Seus Principais trabalhos na direção de fotografia são “Receita de Caranguejo” (dir. Issis Valenzuela), “Sample” (dir. Anna Júlia Travia) e “Sem Asas” (dir. Renata Martins) – fotografia assinada ao lado de Taís Nardi.

O COLETIVO

O DAFB – Coletivo das Diretoras de Fotografia do Brasil – é um coletivo de mulheres (cis e trans) e homens trans que compõem as equipes de Direção de Fotografia do audiovisual no Brasil, criado para organizar profissionais do mercado, fortalecer e estimular sua participação nesse segmento. O coletivo se formou há dois anos, visando fortalecer a presença das mulheres nessa função e no intuito de transformar os números que indicam uma predominância masculina nesses cargos.

SERVIÇO

NEGRAS EM TELA

Encontro teórico com Joyce Prado e Mariane Nunes (DAFB)

Quando: 21 de Setembro

Horário: 19h (sexta)

Local: Tecnologias e Artes – 4º andar (20 lugares)

Ingressos: Grátis – retirada de ingresso com uma hora de antecedência

Classificação etária: 18 anos

SESC AVENIDA PAULISTA

Avenida Paulista, 119, Bela Vista, São Paulo

Fone: (11) 3170-0800

Transporte Público: Estação Brigadeiro do Metrô – 350m

Comments

Comentários