#Negras Representam- Thaise Machado, arquitetando vidas negras!

0
940

 

Por meio de perfis, a campanha #NegrasRepresentam tem o objetivo de apresentar os pensamentos de mulheres negras em diversas esferas sociais e como suas ações vem propondo mudanças na realidade racial do país.

Dizem que a arquitetura é o jogo sábio, magnífico e correto onde as fantasias e sonhos ganham vida. É através deste que se  engenha e arquiteta  futuros,  tendo como  base os sonhos e fantasias.  Esse é o desafio constante de Thaise Machado  Arquiteta Urbanista,  design de interiores e Criadora de  Projetos como  Negra Ativa, Coletivo Três Tons de Preto além de  Produtora Cultural.

Ativista desde período universitário, foi fundadora do Coletivo de Negritude da FeNEA (Federação Nacional de Estudantes de Arquitetura e Urbanismo).Desejando ampliar ainda mais sua voz e inquietudes  cria o seu blog pessoal  Negra  Ativa, onde pauta as demandas da população negra, indígenas e grupos marginalizados, tendo como foco  mulheres negras.
Mundo Negro – Qual o seu olhar  sobre o  mercado e a carreira de produção cultural voltado para os segmentos negros no Brasil?

Hoje o protagonismo de Produtores Culturais negros, vem crescendo cada vez mais. Não podemos deixar de atribuir esse crescimento, ao acesso a informação e as ferramentas de captação de recursos. Vivemos em um período de grande avanço,  já que  podemos desenvolver projetos de forma autônoma e sem auxílio externo. Antigamente artistas negros  não tinham muita autonomia na criação e gerencia para execução de suas obras/eventos, visto que esse conhecimento não chegava a nós. Hoje essa realidade mudou, felizmente!

Mundo Negro-   Como está sendo produzir  campanhas com a temática Negra?

Em um estado de colinização alemã e italiana, qualquer afirmação negra é uma conquista. Produzir conteúdo para a nossa população,  é transbordar a cada evento. Transbordar afeto, dores, alegrias, ritmos e sorrisos. É enriquecedor! A cada evento saio com um aprendizado novo. Fora a troca de vivências, que isso dinheiro nenhum pode comprar!

Mundo Negro-     Você  atua com projetos bastante interessantes, quando começou esse amor pela área de produção cultural?

Após concluir a graduação em Arquitetura e Urbanismo, começei a estudar sobre produção cultural. Acredito que o amor maior, tenha vindo do fato de sempre está inserida no meio artístico. Isso fez com que a paixão por produção cultural,  fosse aumentando e fazendo com que eu começasse a dar meus primeiros passos. Minha primeira produção foi  um ensaio fotográfico com mulheres negras,neste queria  enfatizar a existência de pessoas negras na região Sul do País. Essas mostraram uma beleza única que através da  página “ Negra Ativa”, ganhou proporção internacional. Enquanto  mentora da mesma, foi um momento de grande alegria.Ver mulheres negras estampadas com a dignidade que merecem.

Mundo Negro-    O que te torna entusiasta de projetos tão diversos? Quais gostaria ainda de desenvolver?

O que me estimula  a elaborar projetos  que tenha como base a população negra, é poder  quebras padrões impostos pela sociedade. Criar eventos com temáticas que contemplem a  todos, e não  uma pequena parcela é de uma riqueza que mostra o que o brasil tem de melhor, sua diversidade de possibilidades.

Eu gosto da diversidade, das várias formas de percepções. O senso comum me incomoda, é muito estático e sem cor. Quero poder trabalhar de forma afetiva,  com grupos que precisem de mais espaços. Colocar esses em primeiro plano, mostrar a especificidade de cada ser. Em 2018 isso irá acontecer, podem esperar!

Comments