Margareth Menezes é a mais nova integrante do grupo de transição do governo do presidente eleito Luís Inácio Lula da Silva. O anúncio da artista como parte da equipe foi feito nesta segunda-feira (14), pelo vice-presidente eleito Geraldo Alckmin, Coordenador-geral do Gabinete de Transição.

“Como artista, baiana, nordestina e pessoa que trabalha nesse contexto cultural há mais de 30 anos sei da importância de se ter uma visão de pluralidade da cultura brasileira, que é tão ampla e maravilhosa. Me senti lisonjeada e muito honrada, e no que eu puder colaborar, no sentido de defender a cultura plural, da cultura afro, da cultura indígena, da cultura pop, eu farei. Sou uma artista afro urbana e trago isso comigo, apoiando essa transição que quer contemplar a todos. Acho isso muito digno num país tão grande como o nosso, em que é necessário se pensar em um panorama amplo com toda a diversidade cultural e artística que o Brasil tem”, defende Margareth Menezes.

Cantora, compositora, atriz e empresária, Margareth Menezes soma 35 anos de carreira artística, é fundadora do movimento Afropop Brasileiro, embaixadora do Folclore e da Cultura Popular do Brasil pela IOV/UNESCO e umas das personalidades negras mais influentes do mundo reconhecidas pela Mipad 100, da ONU, em 2021. Além da carreira artística, preside há 18 anos a Associação Fábrica Cultural, organização social que atua nos eixos de Cultura, Educação e Sustentabilidade.

Além dela, vão integrar o GT de Cultura nomes como Juca Ferreira, ex-ministro da Cultura nos governos Lula e Dilma Rousseff, Áurea Carolina, deputada federal (PSOL-MG), Márcio Tavares, secretário nacional de cultura do PT, Antônio Marinho, músico e poeta de Pernambuco e a atriz Lucélia Santos.

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments