Manoel Soares fecha parceria com Carrefour e diz que é importante aceitar “um processo de mudança legítimo”

0
Manoel Soares fecha parceria com Carrefour e diz que é importante aceitar “um processo de mudança legítimo”
Manuel Soares (Foto: Reprodução Instagram)

O assassinato de João Alberto em uma loja do Carrefour em Porto Alegre completa um ano no próximo dia 19 de novembro. Desde o dia dessa tragédia, o Grupo Carrefour não tem economizado em ações que garantam a segurança de pessoas pretas em suas lojas, sem esquecer de enegrecer os cargos de liderança da companhia.  A empresa é hoje a que mais investe em ações de combate ao racismo no Brasil, nos próximos 3 anos serão investidos R$ 144 milhões.

Na tarde da última quarta-feira, 10, o grupo realizou o evento “Diálogos que transformam”, que contou com a apresentação da jornalista Rita Batista e do apresentador da Globo, Manoel Soares, esse segundo, novo parceiro do grupo Carrefour. Soares explicou sua relação com a empresa que vem desde a época que vivia em condições de rua, em Porto Alegre, próximo a unidade onde aconteceu o crime, mas que depois de crescer profissionalmente ele pode voltar ao mesmo espaço, mas de uma forma diferente. ‘Erra significativo que o lugar que para mim era de estigma, pudesse ser transformado em um lugar de vitória”, disse o comunicador.

Durante o evento Soares divulgou a parceria da sua empresa com o Carrefour que tem como um dos objetivos trazer mais pautas sobre questões raciais nos conteúdos produzidos pela companhia. Ele irá produzir uma série de vídeos.

“A gente não quer o Carrefour liderando essa luta, porque essa luta tem dono, essa luta tem cor. A intenção é que o Carrefour some, levando conteúdo, levando conhecimento e construindo um processo sólido de conexão e um exemplo disso é a série que eu e minha equipe vamos produzir para o Carrefour e nessa série nós vamos falar do racismo e das suas consequências”. Ele detalhou que a série também irá mostrar iniciativas que estão mudando a vida de pessoas da comunidade negra.

“Hoje meu objetivo encapando um projeto em parceria com o Carrefour, não é limpar a barra ou passar pano, mas que a gente possa transformar esse espaço que para muitos corações, com legitimidade, é um espaço de estigma, que nós possamos transformar em um espaço de carisma, mas não gratuitamente, a empresa tem que fazer sua parte e obviamente o povo brasileiro também tem que fazer a sua parte alavancando e aceitando um processo de mudança legítimo”, disse Soares.

O evento contou com a participação de membros do Comitê Externo Independente, que vem orientando o Carrefour na implementação dos compromissos assumidos pela companhia em novembro de 2020. “Ter uma empresa que assume o que aconteceu, chama a sociedade civil para pensar em como reparar, cria ações e faz o investimento em todo processo, é algo novo”, diz Adriana Barbosa, CEO da Feira Preta e integrante do Comitê Externo.

Dentre as ações inéditas está o investimento no afroempreendedorismo. Em parceria com a Afrobusiness a companhia busca a inclusão de empreendedores negros na carteira de fornecedores, seja para a inserção de produtos em lojas ou na prestação de serviços. Agora em novembro se inicia um piloto em dez lojas do Carrefour para oferecer produtos de empresas comandadas por empreendedores negros, como a Makeda (cosméticos para pessoas negras) e a Madiba Pet (produtos para animais domésticos).

A empresa fez um site onde todos os compromissos e projetos atuais e futuros estão disponíveis para consulta.  https://naovamosesquecer.com.br/pt/.

Comments

No posts to display