Manifestação religiosa e cultural quilombola, que resiste há décadas no Brasil, ganha documentário

0
4267

O “Marambiré” é uma manifestação cultural quilombola, que envolve dança, música e cantos que fazem referência aos antigos reinados da África Central. Este ocorre, principalmente, em homenagem a São Benedito, um santo católico venerado em Portugal desde o século 16. Ao ser trazido ao Brasil pelos padres portugueses, foi prontamente adotado pelos escravos – principalmente pelo fato de o santo ser um ex-escravo – tornando-se um santo negro de grande devoção.

Esta manifestação, religiosa e cultural, resiste há mais de um século no Brasil como instrumento de preservação da cultura, das raízes africanas, das memórias dos escravos e de seus descendentes na região amazônica. Passada de geração em geração, a dança ­cria um universo teatral-ritual com rei, rainhas, “valsares”, tocadores e contramestres.

Com o apoio do projeto “Rumos Itaú Cultural”, o documentário “Marambiré”, que documenta esta celebração, mostra a dinâmica desta manifestação cultural na comunidade quilombola do Pacoval, no município de Alenquer, no Pará, e das famílias que dele participam. O filme também conta com depoimentos dos quilombolas.

A primeira exibição do documentário  “Marambiré”, dirigido por André dos Santos, acontece dia 1 de novembro, às 18h, de forma gratuita, no Sesc Boulevard  – Boulevard Castilhos França, 523 – Campina, Belém(PA). A classificação é livre.

Assista ao teaser:

Confiram o trailer do documentário Marambiré, realizado pela Lamparina Filmes, com recursos do edital Rumos Itaú Cultural 2015-2016. O documentário mostra a dinâmica do Marambiré, que reúne dança, música e cantoria marcada fortemente por tambores, fazendo referência aos antigos reinados da África Central, recriando um universo teatral com rei, rainha mestra, rainhas auxiliares, valsares, tocadores e contramestres. Passada de geração em geração pelos escravos refugiados em busca de liberdade, a dança hoje se apresenta na forma de um festejo sincrético que inclui elementos de cultos africanos e religião cristã, assim como culturas portuguesa e africana. Obrigado equipe: Artur Arias Dutra Denise Schaan Davi Paes Andersonbatista Batista Rodrigo Cley Luan Gurjão Vilson Vicente. Obrigado pela parceria e suporte: Mayra Koketsu e Thays Viana Ishikawa#rumositaucultural #marambire #lamparinafilmes

Posted by Lamparina Filmes on Wednesday, October 11, 2017

Comments