Manifestação religiosa e cultural quilombola, que resiste há décadas no Brasil, ganha documentário

0
Manifestação religiosa e cultural quilombola, que resiste há décadas no Brasil, ganha documentário

O “Marambiré” é uma manifestação cultural quilombola, que envolve dança, música e cantos que fazem referência aos antigos reinados da África Central. Este ocorre, principalmente, em homenagem a São Benedito, um santo católico venerado em Portugal desde o século 16. Ao ser trazido ao Brasil pelos padres portugueses, foi prontamente adotado pelos escravos – principalmente pelo fato de o santo ser um ex-escravo – tornando-se um santo negro de grande devoção.

Esta manifestação, religiosa e cultural, resiste há mais de um século no Brasil como instrumento de preservação da cultura, das raízes africanas, das memórias dos escravos e de seus descendentes na região amazônica. Passada de geração em geração, a dança ­cria um universo teatral-ritual com rei, rainhas, “valsares”, tocadores e contramestres.

Com o apoio do projeto “Rumos Itaú Cultural”, o documentário “Marambiré”, que documenta esta celebração, mostra a dinâmica desta manifestação cultural na comunidade quilombola do Pacoval, no município de Alenquer, no Pará, e das famílias que dele participam. O filme também conta com depoimentos dos quilombolas.

A primeira exibição do documentário  “Marambiré”, dirigido por André dos Santos, acontece dia 1 de novembro, às 18h, de forma gratuita, no Sesc Boulevard  – Boulevard Castilhos França, 523 – Campina, Belém(PA). A classificação é livre.

Assista ao teaser:

Confiram o trailer do documentário Marambiré, realizado pela Lamparina Filmes, com recursos do edital Rumos Itaú Cultural 2015-2016. O documentário mostra a dinâmica do Marambiré, que reúne dança, música e cantoria marcada fortemente por tambores, fazendo referência aos antigos reinados da África Central, recriando um universo teatral com rei, rainha mestra, rainhas auxiliares, valsares, tocadores e contramestres. Passada de geração em geração pelos escravos refugiados em busca de liberdade, a dança hoje se apresenta na forma de um festejo sincrético que inclui elementos de cultos africanos e religião cristã, assim como culturas portuguesa e africana. Obrigado equipe: Artur Arias Dutra Denise Schaan Davi Paes Andersonbatista Batista Rodrigo Cley Luan Gurjão Vilson Vicente. Obrigado pela parceria e suporte: Mayra Koketsu e Thays Viana Ishikawa#rumositaucultural #marambire #lamparinafilmes

Posted by Lamparina Filmes on Wednesday, October 11, 2017

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments

No posts to display