Lewis Hamilton sai em defesa de jogadores ingleses atacados com xingamentos racistas

0
Lewis Hamilton sai em defesa de jogadores ingleses atacados com xingamentos racistas

O heptacampeão de Fórmula 1, Lewis Hamilton, saiu em defesa dos jogadores ingleses vítimas de comentários racistas nas redes sociais. Ontem aconteceu a final da Eurocopa e a seleção da Inglaterra perdeu nos pênaltis para a Itália. Os jogadores ingleses Marcus Rashford, Jadon Sancho e Bukayo Saka erraram suas cobranças e após o jogo foram vítimas de comentários racistas. “O abuso racial nas redes sociais contra nossos atletas, depois do jogo de ontem, é inaceitável”, escreveu Hamilton no Instagram. “Esse tipo de ignorância precisa parar. Tolerância e respeito por nossos jogadores de cor não deveria ser algo condicional. Por favor, não deixe quieto ao encontrar gente postando ódio. Desafie-os a mostrar humanidade, independente de cor. Estou muito orgulhoso de onde a Inglaterra chegou”, postou.

Black English Soccer Stars Marcus Rashford, Jadon Sancho, and Bukayo Saka  Supported by Fans After Racist Outburst | Teen Vogue
Imagem: Reprodução

Hamilton, torcedor do Arsenal, também falou sobre como se sentia ao acompanhar a final do torneio, que representava a chance da Inglaterra ganhar a Eurocopa pela primeira vez em sua história. “Muita coisa estava passando pela minha cabeça enquanto assistia aos últimos momentos do jogo de ontem”, recordou. “Por um lado, estava muito orgulhoso de como chegamos longe [na Eurocopa], estando na final com uma equipe muito diversa, o que é uma conquista que nos orgulha muito. Só que, com os jogadores indo bater pênaltis, fiquei preocupado. A pressão para entregar resultado é sentida por todos os atletas, mas essa experiência ganha um novo nível quando você é uma minoria representando um país. O sucesso seria como uma vitória em dobro, mas o fracasso também seria em dobro, composto também por racismo”, refletiu.

Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês) divulgou um comunicado para condenar os atos. “A FA condena veementemente todas as formas de discriminação e está chocada com o racismo online que tem sido dirigido a alguns de nossos jogadores da Inglaterra nas redes sociais”, informou o comunicado oficial. “Não poderíamos deixar mais claro que alguém por trás de um comportamento tão repulsivo não é bem-vindo ao seguir a equipe. Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para apoiar os jogadores afetados, ao mesmo tempo em que pedimos punições mais duras possíveis para os responsáveis.”

O Prefeito de Londres, Sadiq Khan, pediu às plataformasl que retirassem os conteúdos ofensivos do ar . “Os responsáveis pelo nojento abuso online que vimos devem ser responsabilizados  e as empresas de mídia social precisam agir imediatamente para remover e prevenir esse ódio”, afirmou o político. Pelo twitter, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, foi outro que protestou contra o caso de racismo. “Estes jogadores da seleção da Inglaterra merecem ser tratados como heróis e não agredidos racialmente nas redes sociais”, escreveu no Twitter.

https://www.instagram.com/p/CROr8f8r4qy/

Lewis Hamilton, primeiro piloto negro da Fórmula 1, se manifestou nos casos das mortes por policiais de George Floyd e Breonna Taylor, em 2020. Antes de cada Grande Prêmio, o inglês se ajoelha em protesto antirracista, movimento acompanhado por outros colegas.“Eu queria muito essa vitória, como todos vocês. Só que, para mim, era muito mais do que apenas vencer uma Eurocopa. O comportamento desprezível de alguns mostra como ainda precisamos trabalhar muito. Espero que isso abra um debate sobre aceitação. Precisamos trabalhar para ter uma sociedade que não exija jogadores pretos provando seus valores através da vitória. No fim, todo mundo na equipe da Inglaterra deveria se orgulhar do alcançado, de como nos representaram”, concluiu em sua postagem.

Comments

No posts to display