Léa Garcia rebate frase racista do presidente da Argentina: ‘Não posso me calar”

0
1510
Foto: Reprodução

A atriz Léa Garcia usou suas redes sociais para rebater as falas racistas do presidente da Argentina, Alberto Fernández, que em um evento com empresários e o primeiro-ministro da Espanha, disse que “Os mexicanos vieram dos índios, os brasileiros saíram da selva, mas nós os argentinos, chegamos de barcos. E eram barcos que vieram de lá, da Europa”.

Fazendo referências ao Tango, ritmo que é marca da cultura argentina, a atriz, de 88 anos, citou o antropólogo Norberto Pabo Cirio. “O tango nasceu num bairro de descendentes de escravos africanos na Argentina” e continuou: “Será que o presidente da Argentina, senhor Alberto Fernández, desconhece ou ainda quer manter em segredo essa raiz, ‘selvagem’, do tango? Será que o genocídio sofrido pelos indígenas na Patagônia, pelo exército da Argentina, outra raiz ‘selvagem’, tanto como ‘a raiz mexicana’, também lhe é desconhecida?”, questionou a atriz

“Não posso me calar diante da referência, tão impregnada de orgulho, ao ‘navio europeu’ que invadiu terras americanas levando o etnocídio ao povo nativo e o genocídio de uma parcela da população negra existente na Argentina”, afirmou Léa, que é referência no ativismo para a inserção da população negra no teatro e na televisão e que integrou o Teatro Experimental do Negro, nos idos dos anos 1950.

Comments