Karol Conká é processada e pode ser intimada no BBB a depor

0
1416
Imagem/Google Fotos

Em outubro de 2020, Karol Conká fez uma campanha publicitária para um e-commerce Shopee e, segundo a ação, a cantora “esqueceu” de marcar um dos ig’s das vendedoras da loja, o que acarretou em prejuízos na venda.

O processo está sendo movido porBianka Grismino, dona da Grismino Store, loja de bijuteria que alega que a Shopee e a cantora não fizeram a menção da marca no Instagram. 

Áudios no processo revelam que uma mulher chamada Mônica, que seria uma funcionária do site, diz que Karol escolheu algumas peças da Grismino, que deveriam ser enviadas para a casa da cantora. 

Na conversa, Mônica pergunta se Bianka conseguiria um cupom de desconto para os seguidores de Conká e se há estoque dos produtos para o anúncio, além de dizer que a estrela iria adicionar o link dos produtos no publi. 

“Ela escolheu um brinco de argolas, de arame farpado. E aí eu queria saber, se você (…), como está o estoque desse produto, primeiramente. E se você conseguiria enviar esse produto para ela, como um bonificado. Então, ela mora em São Paulo, então você teria que mandar esse produto para ela. E no dia ela vai falar sobre alguns produtos da Shopee e vai ter lá um link que vai levar a esses produtos que ela vai estar divulgado”.

A autora da ação ainda diz que Karol mentiu na postagem ao dizer que comprou as peças e que ela não deu os créditos à marca após usar alguns itens no clipe de “A Preta é Braba”.

Na ação de indenização contra Conká e a Shopee, Bianka pede o valor de R$ 230 mil por danos materiais e morais.

Fonte: Miriam Kaiabara / Eonline

Comments