Ismael Ivo, maior dançarino e coreógrafo brasileiro, morre aos 66 anos

0
837

O dançarino e coreógrafo Ismael Ivo morreu aos 66 anos, vítima de Covid-19. Ivo fez carreira no exterior e despontou no auge da dança contemporânea de São Paulo nos anos 1970. Na década seguinte, seguiu para o exterior. Voltou ao Brasil em 2017 para comandar o Balé da Cidade, o corpo de baile do Theatro Municipal de São Paulo, cidade onde nasceu.

Ivo criou e foi diretor artístico do ImpulsTanz, de Viena, um dos mais importantes festivais de dança contemporânea da Europa. Ismael Ivo também dirigiu o Teatro Nacional Alemão, em Weimar, se dizendo o primeiro negro e estrangeiro nesse posto, e chefiou a seção de dança da Bienal de Veneza.

O governador de São Paulo, João Doria, do PSDB, o classificou como um dos maiores coreógrafos contemporâneos.

Ismael foi diretor da Bienal de Veneza, do Balé da Cidade, e o primeiro estrangeiro a dirigir o Teatro Nacional Alemão”, escreveu Doria no Twitter. “Era um amigo querido. Muito triste.”

Comments