Indicado ao Oscar “Dois Estranhos” denuncia a insistência de policiais em matar pessoas negras

0
4368
Foto: Divulgação/Netflix

Alerta Spoiler!

O curta-metragem da Netflix indicado ao Oscar 2021 é real, forte e gera gatilhos, mas é necessário! Em uma crítica ao sistema racista e a violência policial, o curta de Travon Free e Martin Desmond recria morte de George Floyd, Breonna Taylor e outras pessoas negras, fazendo um apelo: diga o nome deles!

O filme mostra o pesadelo eterno de um jovem negro que vive em um ciclo perverso que prova que não importa sua situação ou condição, a cor da pele tem relação direta com o racismo que ceifa a vida de muitos pelas mãos do Estado. A história é sobre a relação desse jovem e um policial branco.

Assim como nos EUA, no Brasil a violência tem cor! Segundo os dados do Mapa da violência, a cada 23 minutos um jovem negro é morto no Brasil. Assim como no curta-metragem da Netflix, os jovens negros não conseguem sair desse looping.

Diariamente policiais confundem guarda-chuva, bíblia, celular, canos e outros objetos com armas de fogo e tiram a vida de pessoas negras. Os corpos negros são marginalizados, assim, a violência e abuso de poder sempre ganham. Assim como no curta, o caso fica em aberto e nos faz refletir: quando esse pesadelo vai acabar?    

O curta foi o vencedor do prêmio de Melhor Curta Metragem do African American Film Critics Association – AAFCA e está na disputa do Oscar

Foto: Reprodução/Instagram

Comments