De acordo com a marca foi uma homenagem aos príncipes egípcios, mas pegou muito mal modelos brancos, muitos loiros, de tranças no destile da marca Commes des Garcon, durante a Semana de Moda em Paris nesse final de semana.

A escolha de perucas, laces e tranças usadas em maioria por homens brancos durante o desfile, sofreu várias críticas e a marca foi acusada de apropriação cultural.

Tasha James, uma blogueira afro-americana, chegou a dizer que as marcas fazem isso de propósito para chamar a atenção da mídia. “É um tipo desprezível de marketing”.

No passado, a grife já havia sido acusada de racismo, pela ausência de modelos em seus desfiles e campanhas.

A colunista da Vogue Teen, Anne-Christane Poujoulat acredita que a indústria da moda tem falhado com as pessoas negras e capitalizado a cultura negra usando o estilo afro em pessoas brancas. “É impossível que uma grande marca não saiba o que é apropriação cultura 2020”, argumentou a jornalista.

 

Comments

Comentários