Goleiro é vítima de racismo na segunda divisão uruguaia

19

Mais um caso de racismo no futebol. Dessa vez ocorreu na segunda divisão do Uruguai. O goleiro do Progreso, Jorge Rodríguez, denunciou que sofreu agressões racistas de integrantes da torcida do Central Español na derrota de sua equipe por 2 a 1. Os agressores inclusive lhe atiraram algumas bananas.

“No primeiro tempo os torcedores do Central Español começaram com os insultos, porém os ignorei”, disse Rodríguez.

Porém segundo o goleiro, no segundo tempo a situação ficou bastante pior.

“O pior foi no segundo tempo, quando eles ficaram atrás do meu gol. Os cantos eram direcionados a mim. Coisas como negro de m…, macaco e gorila. Aos 20 minutos me acertaram com uma banana e depois ainda lançaram umas cinco ou seis. Em minha carreira já me insultaram muito, já que tenho 36 anos, mas nunca dessa forma”, contou o goleiro do Progreso.

O presidente do Central Español, Gerardo Sotelo, ligou para Rodríguez e pediu desculpas pelo ocorrido. O clube emitiu comunicado oficial expressando repúdio pelos atos de parte de seus torcedores.

“Isso me deixou um pouco mais confortado. Por agora não sei que providências irei tomar. Conversei também com o árbitro, que confirmou o registro das agressões na súmula”, concluiu Rodríguez.

Fonte: LancePress

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments

No posts to display

Comments are closed.