Festival “A cena tá preta” vai trazer palestras, oficinas e espetáculos totalmente online e gratuito

0
481
Foto: Alonso Natureza/Divulgação

Entre os dias 06 e 10 de abril, irá acontecer a 11ª edição do “Festival de Arte Negra A Cena Tá Preta”, em formato totalmente onlinee gratuito.

O Festival integra as comemorações pelos 30 anos de trajetória da companhia e apresentará sete espetáculos do repertório do grupo, entre montagem infantil e adulto, além de leitura dramática, mesa redonda e oficinas.

Os espetáculos serão transmitidos pela internet e contam com a direção ou atuação de artistas do Bando de Teatro Olodum. A leitura dramática e as ações formativas também serão realizadas no ambiente virtual por meio de videoconferência.

Na abertura do Festival, dia 06/04, 18h, acontece a palestra “A história do Teatro Negro no Brasil e sua dramaturgia”, com a doutora em Difusão do Conhecimento pela UFBA, Mabel Freitas. Logo depois, Mabel Freitas participa de mesa redonda, juntamente com o ator, diretor e dramaturgo Ângelo Flávio e mediação do ator Fábio Santana, sobre a temática da Performance Negra, com interação do público, que poderá enviar comentários e perguntas online.

Com vagas limitadas, as inscrições para as oficinas estão abertas de 8 a 28 de março, e podem ser feitas através do linkhttps://cutt.ly/oficinasperformancenegra.

Já os espetáculos, eles podem ser assistidos pelo youtube do festival (https://www.youtube.com/user/bandodeteatro),  de forma gratuita.

Entre os grandes sucessos da companhia que marcaram a história do teatro baiano estão: “Ó Paí, ó”, a revista musical “Cabaré daRrrraça”, a premiada versão afro-baiana para o clássico de “Shakespeare Sonho de Uma Noite de Verão” e outros 20 títulos.

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal e é realizado pelo Bando de Teatro Olodum e Mil Produções.

Comments