Ex-refugiado escapa da guerra, se torna CEO aos 24 anos e desenvolve jogos pela paz

0
1294

Vivendo uma realidade totalmente diferente do seu passado, Lual Mayen, ex-refugiado do norte da Uganda, nascido no Sudão do Sul, viu sua vida mudar com o passar dos anos, da água para o vinho. Enfrentou a guerra desde cedo, a fome e tantos outros desafios.

Antes, ele e sua família tiveram que fugir para evitar a guerra, a fuga ocasionou a perda de suas duas irmãs mais velhas que ficaram doentes. Por muito tempo ele não acreditou que sobreviveria a tudo. Passou fome junto com a família, vivia sem saber como seria sua rotina no dia seguinte, se sobreviveria ou não.

Hoje, com 24 anos, é CEO, desenvolvedor de videogames e mora nos Estados Unidos, possui sua própria empresa, a Junub Games, que traz consigo as experiência de seu passado para aplicar em seus jogos voltados a construção da paz e à resolução de conflitos. Ele se dedica em uma missão de paz através de seus projetos.

Um dos jogos criados por ele é o “Salaam“, que quer dizer “paz” em árabe. Em entrevista do Washington Post, ele diz que suas experiências são coisas da vida. “Se você está passando por algo difícil e sobrevive, a próxima coisa é: como você sai disso? Como você utiliza essa oportunidade para melhorar sua vida?”, afirmou.

Em 2017, o empresário foi convidado a ser consultor do Banco Mundial e recebeu um G Visa para se mudar de vez para os Estados Unidos. Está conectado aos gerentes do WeWork Labs e participa de um programa de incubadora que serve para orientações e suporte com recursos de negócios para expandir sua empresa.

Atualmente, ele está trabalhando para lançar seu jogo através de vários patrocínios e parcerias, incluindo um com o jogador da NBA, Luol Deng, do Minnesota Timberwolves. O jogador, que também é do Sudão do Sul, descobriu a a empresa de Lual online e o procurou, inspirado na missão de promover a paz em seu país de origem.

Os valores arrecadados pelas vendas do jogo irão beneficiar os refugiados e algumas ONGs que Lual fez parceria através de sua empresa. Através de suas transações no jogo, o jogo pode oferecer um benefício no mundo real para os refugiados. Ele também procura educar seus jogadores sobre a vida difícil que ele e sua família enfrentaram.

Comments

Comentários