#NegrasRepresentam Dríade Aguiar : Fundadora e integrante do Mídia NINJA

0
1159
Dríade Aguiar (Foto: Divulgação )

Por meio de perfis, a campanha #NegrasRepresentam tem o objetivo de apresentar os pensamentos de mulheres negras em diversas esferas sociais e como suas ações vem propondo mudanças na realidade racial do país.

Gestora de Comunicação do Fora do Eixo, Fundadora e integrante do Mídia NINJA e idealizadora do Faccion – Red Latinoamericana de Comunicación, Driade Aguiar, desenvolveu projetos institucionais de comunicação do Espaço Cubo, muitas vezes focado na difusão da moeda solidária Cubo Card e claro dirigiu a Casa Fora do eixo em São Paulo, além de uma atuação marcante em estados e cidades do Brasil junto a temas como: Juventude, negros, mulheres e integrantes da comunidade LGBTT.

 

1 – Sua formação é em letras, mas a conhecemos como uma grande articuladora de comunicação colaborativa. Como você percebe o impacto de sua atuação neste segmento?

Eu não tenho formação em letras, apenas em língua inglesa. Não passei por uma faculdade, ensino formal universitário. Mas percebo bastante o impacto através das publicações da Mídia Ninja. Não só porque me sinto empoderando outras histórias e pessoas,  mas também porque através disso, de me ver mulher negra ali, ela sente que é possível.

2- Como você conseguiu essa formação? Foi natural? Fala um pouco desta trajetória?

Eu fiz um curso de inglês no método de Cambridge, no CEFET do meu estado. Eu me empenhei pra fazer isso porque eu sempre gostei de falar outras línguas, mas muito porque eu era uma criança que morria de medo de ser desempregada. Um dia eu ouvi numa palestra motivacional que se você não falar outra língua, você não teria um emprego no futuro. Voltei pra casa e pedi pra fazer curso de inglês, meu pai disse que não tinha dinheiro e chorei por dois dias por isso, sabendo que estava fadada ao desemprego (RS).

Então meu pai conseguiu uma bolsa numa escola particular que já vinha com inglês, dado pelo CCA e comecei ai a ver que realmente gostava disso. Depois disso, fui pra uma escola publica e conseguimos pagar meu curso por fora.

3– Como a  comunicação colaborativa vem possibilitando a construção da sustentabilidade junto as organizações sociais?

Sustentabilidade é um lugar desafiador, pra todos nós que atuamos junto aos movimentos sociais. Acredito que estamos viabilizando potencias, o que facilita a captação e  doações. Enfim, estamos mostrando as  vitórias e isso atrai mais dinheiro eventualmente. Além disso, é através de uma campanha de comunicação que se arrecada fundos, num crowdfunding por exemplo.

3-A comunicação colaborativa possui como princípio a reciprocidade, que também é um princípio do diálogo. Como você percebe o impacto desta nos temas que você atua?

Percebo que para aqueles que assim como no dialogo  estão abertos, tem feito maravilhas. Conhecer outras realidades através  da comunicação é um atalho, então dá pra ver quando a pessoa está disponível, que  ela percebe as diferenças de forma positiva. Talvez o que esteja cada vez mais em falta são pessoas dispostas a dialogar.

Comments