Diplomatas negros

0
2559

Um salário de 15 mil reais e a possibilidade de viver em outro país. Essa é uma das vantagens de ser um diplomata brasileiro. Por motivos que já sabemos, há poucos negros nesta função no Brasil e para mudar esse quadro, em 2002 o Instituto Rio Branco criou um programa para promover o ingresso de negros na carreira.

IRBr e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico acabam de lançar o Edital “Programa de Ação Afirmativa – Bolsa Prêmio de Vocação para a Diplomacia” de 2015, para concessão de 36 bolsas, destinadas a apoiar o ingresso de negros na carreira de diplomata mediante o custeio parcial de estudos preparatórios ao CACD. As bolsas serão no valor de R$ 25.000,00 e destinam-se a auxiliar os candidatos nos gastos de estudos.

Poderão concorrer brasileiros natos, autodeclarados negros, em dia com as obrigações eleitorais e militares, que tenham concluído curso de graduação de nível ou estejam habilitados a conclui-lo até o final de 2015 e que tenham idade mínima de 18 anos, nos termos do Edital.

As provas da Primeira Fase se realizarão, concomitantemente, em Belém, Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo, na data provável de 13 de setembro de 2015, e as entrevistas da segunda fase se realizarão em Brasília, no período provável de 16 a 18 de novembro de 2015. O resultado final do Concurso deverá ser divulgado na data provável de 11 de dezembro de 2015.

As inscrições para concorrer às bolsas estarão abertas no período de 21 a 31 de julho, na página http://www.cespe.unb.br/concursos/irbr_15_bolsa.

Informações complementares poderão ser obtidas junto ao CESPE, no site indicado acima ou pelo telefone (61) 3448-0100.

O edital do programa foi publicado no Diário Oficial da União e pode ser acessado em: http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp…

Comments

Comentários

Artigo anteriorSEBRAE oferece capacitação para empresários negros
Próximo artigoArte ou zoo humano?
Silvia Nascimento é jornalista e diretora de conteúdo do site Mundo Negro, curadora digital e produtora de conteúdo especializada em questões étnicas. Pisciana contestadora ela é consciente do seu propósito e exerce sua liberdade por meio da escrita. Ah, ela ainda realizou o primeiro curso dedicado apenas black creators no Youtube. Contato: silvia@mundonegro.inf.br