Criada em 2016, Redes vivas ganha novas funcionalidades e inicia parceria com ZenKlub

0
365

Criada em 2016, através do Desabafo Social, a Redes Vivas – Saúde da População NEGRA e LGBT, tem o proposito de promover a saúde das populações negra e LGBTQI+ através das tecnologias de saúde. Este ano, o projeto ganha outro formato, com base nos dados de desemprego no Brasil. A plataforma será lançada nesta sexta-feira (1).

55,8% da população brasileira é negra e, de acordo com o IBGE, 63,7% dos desempregados no Brasil são pretos ou pardos. Dos trabalhadores, os brancos recebem 75% a mais que pretos e pardos. Com essa observação, a instituição aposta na supervisão e atendimento psicológico online com profissionais negros e LGBQI+, gerando renda e democratizando o acesso a terapia.

A plataforma do Redes Vivas não foi criada apenas atendimento. Optamos também pela supervisão para os profissionais nos modelos multidisciplinar e psicológica, com o intuito de proporcionar o aprimoramento profissional e pessoal, experiência interdisciplinar e educação continuada. A proposta é ter algo que extrapole o que temos no mercado, o convencional. E escolhemos a ZenKlub como parceiro principal, porque eles nos disponibilizam uma tecnologia segura e é credenciado pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP) para atendimento online e juntos vamos disponibilizar para cada profissional negro e LGBTQI+, uma plataforma que potencialize o bem-estar por meio de conteúdos, palestras, ações que promovam a saúde mental e emocional” , diz Gabriel Leal, fundador do Redes Vivas

A plataforma é bastante simples. Os clientes acessam o site, escolhem o psicólogo ou psicóloga e agenda a consulta. Todos psicólogos possuem descrição do currículo. Acesse: www.redesvivas.com.br.

Comments

Comentários