Com apenas 17 anos,  Shantell “Shannie” Pooser nasceu com um defeito no coração e outros na parte respiratória e passava horas no avião fazendo bate-e-voltas entre a Denmark (Carolina do Sul )onde mora, até Cincinnati (Ohio), cidade do Hospital onde ela se trata. 

Tanto vai e vem que se tornaria entediante para muitos, no caso dela, fez surgir um amor por voar de tal forma, que ser comissária de bordo se tornou um dos seus sonhos. 

Em entrevista ao jornal americano WIS 10 News, Deanna Pooser mãe de Shannie,  disse que ao todo foram 57 viagens para que a filha pudesse se tratar e daí surgiu esse sonho. “Ela um dia viu a comissária de bordo e disse, ‘Mãe, que quero ser comissária também'”.  

Depois de uma recuperação fora do normal após uma grande cirurgia, onde na UTI ela cantou o tema de Frozen Let it go”, surpreendendo a equipe médica, Shannie entrou para o noticiário americano por conta da sua vontade de viver.  

Quando ela fez 17 anos, em Outubro de 2018, a American Airlines ajudou a realizar um dos maiores sonhos da adolescente e nomeou Shannie que tem Síndrome de Down como a primeira comissária de bordo com necessidades especiais. Além de comemorar o aniversário dentro do avião, a jovem ganhou o uniforme da empresa para usar toda vez que for viajar.   

Apesar da jovem não poder voar por longas horas por causa dos seus problemas de saúde, Shannie trabalhou com uniforme quatro vezes desde seu aniversário e sua mãe espera que quando sua filha fizer 18 anos, seja contratada oficialmente como funcionária da American Airlines.  

Inclusão na prática é isso aí! 

Comments

Comentários