Coletivo Influência Negra lança podcast para falar de temas que permeiam a vida do jovem negro

0
634

Coletivo e plataforma de conteúdo que propõe dar mais visibilidade à pautas com recorte racial e fomentar a reflexão sobre os acontecimentos da atualidade, lançou nesta quarta-feira (17) o podcast Influência Negra. Apresentado pelos jornalistas Nathalia Braga e Cleyton Santanna, o programa traz nessa primeira temporada 12 episódios com média de 40 minutos de duração, e convidados influentes no digital e na mídia como Ana Paula Xongani e Ernesto Xavier. Os temas escolhidos, com base no nicho de produção de conteúdo de parte dos membros do coletivo, são diversos e abordam questões que permeiam a vida da juventude negra e dentro e fora da internet, como alimentação, sexualidade, cultura pop, carreira, família e relacionamentos. Assim como reflexões sobre os estereótipos e limites impostos à estes, como a possibilidade de se realizar um intercâmbio, os debates sobre masculinidade, o ativismo e a saúde mental e até a síndrome do impostor.

“O objetivo que temos para o programa é de trazer conversas relevantes para a comunidade negra, que façam sentido com causas sociais ou até mesmo com aquela treta da cultura pop, mas que conseguimos trazer com embasamento social e promover a reflexão de uma forma leve e gostosa de se ouvir”, comenta o apresentador Cleyton Santanna. Além de alguns dos membros do próprio coletivo, outros convidados desta primeira temporada foram a empresária, influenciadora digital e apresentadora Ana Paula Xongani, ex-integrante do coletivo. Entre outras personalidades influentes na mídia e internet, como é o caso de Ernesto Xavier, editor-chefe da Revista GQ e do Caio Cesar, professor de geografia, escritor e pesquisador da masculinidade negra.

A profundidade e o peito aberto são características marcantes desse programa, que também pretende abrir espaço para que seus ouvintes possam compartilhar suas histórias de vida, como conta a apresentadora Nathália Braga. “Teve uma certa ousadia em determinados episódios, pois tocamos em questões bastante íntimas, inclusive para nós mesmos apresentadores. Quando a gente fala dos nossos relacionamentos, dos episódios de rejeição que a gente já teve, da invisibilidade negra no mercado de trabalho, tudo isso toca em muitas feridas pessoais. Mas foi interessante eu e o Cleyton termos nos colocado nessa situação delicada, e de os nossos convidados também terem se aberto para gente. Agora a gente também quer ouvir do público o que ele tem a nos contar”, revela a jornalista.

O podcast já está disponível nas plataformas de streaming e vai ao ar semanalmente às terças-feiras até o final de agosto.

Comments

Comentários