Chefes de Estado se reunirão com Dilma para aprovar a “Declaração Contra o Racismo”

727
840

Três presidentes, um primeiro-ministro, um vice-presidente, três ministros da cultura e mais um chanceler serão recebidos pela presidente Dilma Rousseff no próximo sábado (19) na capital baiana para debater e aprovar a Declaração de Salvador. O documento sintetizará as diretrizes para o combate ao racismo e ações afirmativas de reparação para as populações afrodescendentes das nações envolvidas. Além disso, servirá como orientação da Organização das Nações Unidas para todos os países.

Os presidentes de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, do Uruguai, José Mojica, e da República da Guiné, Alpha Condé, os primeiros-ministros de São Vicente e Granadinas, Ralph Golsalves, e do Uruguai, Luis Almagro, o vice-presidente da Colômbia, Angelino Garzón, já garantiram presença. Eles participam do encontro, às 10h de sábado (19) no Palácio Rio Branco. Ministros da Cultura de Cuba, Peru e Benin, e de Mins e Energia de Angola. Também estarão representantes de Honduras, Venezuela, Costa Rica, Nigéria, Barbados e República Dominicana.

A reunião terá início às 10h no Palácio Rio Branco, na Praça Municipal, centro de Salvador. Os chefes de estado se encontrarão no Salão dos Espelhos e até o meio-dia devem encerrar o evento com a divulgação da Declaração de Salvador, documento contendo as diretrizes para a implantação de políticas públicas de combate ao racismo, às desigualdades raciais e de ações afirmativas de reparação aos afrodescendentes.

Depois do evento no Palácio Rio Branco, as autoridades seguem ao Hotel Convento do Carmo, no bairro de Santo Antônio, onde será servido um almoço. Em seguida, Gilberto Gil e a cantora e ministra da Cultura do Peru Susana Baca fazem uma apresentação musical para o grupo. Durante toda a tarde, a presidente Dilma Rousseff manterá encontros bilaterais com os chefes de Estado presentes ao encontro.

O Afro XXI é uma realização do governo brasileiro, através da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República (Seppir/PR) e do Ministério das Relações Exteriores (MRE), o Governo do Estado da Bahia, através das secretarias de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), de Cultura (Secult), e das Relações Internacionais e da Agenda Bahia (Serinter), associados a Secretaria-Geral Ibero-Americana (Segib).

A parceria para a realização do Encontro inclui também a Fundação Alexandre de Gusmão (Funag), a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (Aecid), e a ONU, através de suas agências: Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres (ONU Mulheres), Fundo de População das Nações Unidas (Unfpa), Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (UNDP).

Comments