Transformar uma das comédias mais populares de todos os tempos em um drama contemporâneo não foi uma tarefa fácil, mas o escritor e diretor Morgan Cooper entregou um trabalho coeso e profundo em ‘Bel-Air’, releitura atualizada do clássico ‘Um Maluco No Pedaço’ (1990). Num momento em que a comunidade negra se vê bombardeada com notícias trágicas sobre seus direitos e ameaças à vida, ‘Bel-Air’ soa como uma produção necessária e repaginada aos olhos do público.

Jabari Banks como Will em ‘Bel-Air’. Foto: Peacock.

Com produção de Will Smith, apesar de funcionar como um drama, ‘Bel-Air’ também apresenta tons de humor, ainda que em escalas menores. Dentro da obra, o personagem principal ainda é Will (Jabari Banks), que vê sua vida mudar completamente, após se envolver numa briga com um criminoso de seu bairro. O jovem estudante, que sonhava em ser um atleta, é obrigado a abandonar sua vida para fugir dos problemas, abarcados sob uma perspectiva de racismo estrutural e violência policial. 

Aqui, vale destacar o que não foi trabalhado em ‘Um Maluco No Pedaço’, o lamento dramático da mãe de Will (April Parker Jones), ao ver seu filho tendo que partir para outro rumo. Assistir o pânico de uma mãe negra lutando pela segurança de seu filho por razões que frequentemente acontecem na vida real está longe de ser engraçado. “Não vou enterrar meu filho”, diz a mãe de Will entre lágrimas enquanto o leva para o aeroporto, para conhecer seus tios distantes e ricos. “Isso é para o seu próprio bem“.

‘Bel-Air’. Foto: Peacock.

Assim, somos imersos no enredo da família rica e distante de Will. O primeiro vislumbre do relacionamento do jovem com o tio Phil (Adrian Holmes) chega a ser tocante. Com pontos de vista completamente diferentes, Phil promete dar ao sobrinho a melhor chance de um bom futuro. A série usa a tensão do ser negro em uma sociedade predominantemente branca e de classe alta para explorar tópicos como racismo, colorismo e tensões sociais. Neste enredo, a rivalidade entre Will e Carlton (Olly Sholotan) vai muito além da provocação entre primos, abrindo espaço para uma relação de batalhas com drogas e inseguranças.

‘Bel-Air’. Foto: Peacock.

Amada pelo público, a nova versão de tia Viv (Cassandra Freeman) também funciona como um dos destaques da série. A jovem Hilary (Coco Jones) e tia Vivian se enfrentam ao longo dos episódios numa disputa geracional. Cansada do interminável ano sabático de Hilary, Viv busca para sua filha um emprego como influenciadora digital, dando outro aceno contemporâneo para a obra.

Assim, ‘Bel-Air’ se configura como um drama contemporâneo que vale a nossa atenção. Precisamos compreender esse novo olhar realista sobre a série de comédia dos anos 90 que crescemos amando. É uma nova oportunidade de crescimento, mas também de nostalgia e que vale cada minuto.

A primeira temporada de ‘Bel-Air’ está disponível no Star+. Abaixo, você confere o trailer oficial.

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments