Após polêmica e sem doutorado, posse de Carlos Decotelli como novo ministro da Educação, é adiada

0
936

A posse do novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, inicialmente marcada para esta terça-feira (30), às 16h, foi adiada pelo governo. O evento foi retirado da agenda do Palácio do Planalto e uma nova data ainda não foi marcada.

As revelações de que Decotelli fraudou seu currículo, com doutorado (na Argentina) e pós-doutorados (na Alemanha) inexistentes é o motivo do adiamento.

Na última sexta-feira (26), Franco Bartolacci, reitor da Universidade Nacional de Rosário, na Argentina, afirmou que o professor não obteve título de doutor, como havia informado o presidente da república Jair Bolsonaro (sem partido). Mais tarde, a Universidade de Wuppertal, na Alemanha, também negou que Decotelli tenha feito pós-doutorado na instituição.

Bartolacci disse que o novo ministro até iniciou o doutorado na universidade argentina, mas não concluiu o curso.

Depois da declaração do reitor, Decotelli alterou o currículo. Originalmente constava a informação de doutorado na Universidade Nacional de Rosário concluído em 2009, com a tese “Gestão de Riscos na Modelagem dos Preços da Soja”, sob orientação de Antonio de Araujo Freitas Jr.

Ainda na sexta (26), o título da tese e o nome do orientador foram excluídos. O campo “Título” foi preenchido com “Créditos concluídos”. E, no campo “Orientador”, passou a ser listado: “Sem defesa de tese”.

Comments

Comentários