Após divulgar nova prévia de Black Is King, Beyoncé explicou o significado do filme durante o programa Good Morning America

0
557

Na madrugada desta quinta-feira (30), horário de Brasília, Beyoncé liberou mais uma prévia do seu novo álbum visual “Black Is King”. Já nesta manhã, a artista deu uma entrevista ao “Good Morning America”. Beyoncé foi breve e deu alguns detalhes do filme, que foi feito durante o tempo de um ano. “Eu trabalhei com diversos e muito talentosos diretores, atores, criadores do mundo inteiro para reimaginar a história do ‘Rei Leão’. A narrativa desdobra através de clipes musicais, moda, dança, belos cenários naturais e novos talentos. Mas tudo começou no meu quintal.”

Beyoncé espera que o filme mude a “perspectiva global da palavra negro”: “Foi realmente uma jornada para trazer o filme à vida. E minha esperança é que ele mude a perspectiva global da palavra ‘negro’, que sempre significou inspiração, amor, força e beleza para mim. Black Is King significa que negro é realeza, rico em história, propósito e linhagem. Espero que todos vocês gostem”, termina a artista.

Good Morning America é um programa de televisão matinal estadunidense transmitido diariamente pela rede televisiva ABC. O programa teve sua estreia em 3 de novembro de 1975, estando em exibição contínua desde então. Em 1993, ganhou sua versão alternativa, exibida aos fins de semana; Assista a entrevista completa de Beyoncé para o programa:

No novo trailer, vemos Blue Ivy, Naomi Campbell e diversos cenários e figurinos incríveis exaltando a cultura da população negra e as origens africanas ao som da faixa recém-lançada “Black Parade”; Confira:

Em um comunicado enviado à imprensa, o projeto foi definido como “um livro de memórias celebrativo sobre a experiência negra no mundo”.
“Este filme é a história de gerações que informa e reconstrói o presente. A reunião de culturas e de compartilhamentos de crenças geracionais. Uma história de como as pessoas mais violadas tem um extraordinário e importante futuro”.

De acordo com a Variety, o álbum visual de Beyoncé reimagina lições de “O Rei Leão” para “jovens reis e rainhas de hoje em busca de suas próprias coroas”.

O filme estará disponível no Disney+. Apesar da plataforma estar disponível em lugares como EUA, Canadá, Austrália, Nova Zelândia e Europa, o projeto da cantora será transmitido em países da África. Visto que a obra “é uma afirmação da resiliência e da cultura negra, com visuais exuberantes”, a intenção da artista, de acordo com o Just Jared, é fazer com que o filme esteja disponível ao público de localidades que de alguma forma serviram de inspiração.

Para isso, foi firmado um acordo de distribuição entre a plataforma americana e empresas como o Canal+ Afrique e outros canais do grupo M-Net. Assim espectadores da África do Sul, Nigéria, Gana, Etiópia, Senegal, Namíbia, Camarões, Libéria, Burundi, Togo, Somália, Benin, Congo, Quênia, Costa do Marfim, Zimbábue, Malawi, Gabão e Cabo Verde terão acesso ao longa logo na data de estreia, no dia 31 de julho.

Comments