AfroSaúde lança comunidade focada em capacitação, networking e gestão

0
566

A AfroSaúde acaba de lançar a sua comunidade focada em oferecer capacitações, networking e diversas ferramentas de desenvolvimento pessoal e profissional para as pessoas negras que atuam na área da Saúde. O objetivo também é dar visibilidade a estes profissionais por meio da plataforma que agrega diversas especialidades em diversas regiões do Brasil. A AfroSaúde é uma health tech de impacto social focada em desenvolver soluções tecnológicas em serviços de saúde para a comunidade negra.

Dentre os temas que serão abordados nas capacitações, palestras, workshops e bate papos com especialistas, estão Comunicação e Marketing em Saúde, Empreendedorismo, Gestão e Finanças, Saúde da População Negra, Black Money, Tendências e Inovação em Saúde, além de outros focados em desenvolvimento pessoal.

Já confirmaram presença nos eventos da comunidade Jaqueline Goes, a doutora em Patologia Humana e Experimental pela Universidade Federal da Bahia em ampla associação com o IGM-FIOCRUZ. É uma das responsáveis pelo sequenciamento genético do novo coronavírus dos primeiros casos de COVID-19 na América Latina; Bruno Mascarenhas, cirurgião-dentista, Master Trainer em programação neolinguística (PNL), idealizador da página Fala Dentista! e da plataforma Dentistas do Futuro; e Suellen Rodrigues, farmacêutica, com experiências em áreas regulatórias e estratégicas na Indústria Farmacêutica há 14 anos. Gerente Científica em Doenças Infecciosas na MSD desde 2018. Possuí MBA em Relações Governamentais pela FGV e é Mestranda em Políticas Públicas Internacionais pela Queen Mary Universtity of London.

Recentemente a AfroSaúde lançou a primeira versão da plataforma que cadastra profissionais de saúde negros. Os perfis dos profissionais estão sendo criados no endereço app.afrosaude.com.br, gratuitamente. Na plataforma, o paciente poderá buscar profissionais das mais diversas atuações em saúde de forma prática, pois existe uma dificuldade em encontrar estes profissionais no mercado que entendam às especificidades da população negra.

Comments