Advogados negros: Curso de Direito da USP terá cotas para negros a partir de 2018

0
3375
(Google Images)

Boa notícia para negros, indígenas e alunos de escolas públicas que fizeram o ENEM. A partir de 2018 o curso de direto da USP, um dos mais respeitados do país, irá aderir ao sistema de cotas em seu vestibular.

“Anos de luta do movimento negro, movimento de cursinhos comunitários e dos estudantes de luta da SanFran, finalmente a direção da Faculdade de Direito da USP aprovou, por muita pressão”, comemora o Douglas Belchior, professor da Uneafro Brasil.

Foto: Divulgação Facebook

A partir de 2018 vai ser assim:

20% Pretos, Pardos, e Indígenas vindos de Escola Pública (ENEM)
10% Escola Pública (ENEM)
70% FUVEST

O resultado vem de anos de luta do movimento negro, entre eles os coletivos UNEAFRO e EDUCAFRO, que já oferecem cursinhos e bolsas de estudos para alunos negros e carentes.

 

 

Comments