8 dúvidas frequentes sobre peles escuras respondidas por uma dermato negra

0
3421
Dra. Camila Angelo, Dermatologista titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, pós graduanda em Oncologia Cutânea no Hospital Sírio-Libanês.

Somos especiais e nossa pele negra também. Apesar dos avanços da medicina e do mercado cosmético quem é negro sempre fica um pouco tenso para aderir alguma moda nova que envolva depilação e tratamentos dermatológicos com medo dos resultados.

Por isso, perguntamos aos nossos leitores por meio do nosso Instagram, quais eram suas principais duvidas em relação aos cuidados com sua pele. Foram muitas perguntas e muitas tinham dúvidas em comum. Para respondê-las, pedimos a ajuda da Dra. Camila Angelo, Dermatologista titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, pós graduanda em Oncologia Cutânea no Hospital Sírio-Libanês. Ela coordena o primeiro grupo de dermatologia especializada em pele negra, em São Paulo na clínica AcneClin. Vale lembrar que esse texto não substitui a necessidade de uma visita ao dermatologista. Como a própria Dra. Camila sugere “Não adianta usar o mesmo creme que a amiga indicou!”.

(1) É possível fazer depilação a lazer na pele negra sem manchar ou queimar?

Apesar da pele negra ser mais sensível a manchas e queimaduras, é possível sim fazer depilação a laser. Porém é preciso ter cuidados antes de se submeter ao procedimento. Porque a melanina que confere pigmentação à pele e aos cabelos, é o alvo da energia do laser e como a pele negra é mais pigmentada, atrai uma maior energia para a pele, podendo causar manchas indesejadas. Por isso é fundamental procurar um dermatologista para indicar a máquina mais indicada para a pele negra e obter orientações que minimizem os riscos do laser.

(2) A pele negra é mais oleosa, como amenizar?
A pele negra possui glândulas sebáceas maiores, por isso ela geralmente é mais oleosa. Mas apesar de ser um efeito indesejado pelas pessoas, essa característica confere a pele negra, uma maior hidratação da pele e consequentemente uma maior resistência aos efeitos do tempo. Existem vários cuidados como ácidos, sabonetes, peelings, protetores solares, que amenizam o excesso de oleosidade na pele, o dermatologista será capaz de indicar o que melhor se adaptará ao seu tipo de pele.

(3) Como tratar as olheiras?
Noites mal dormidas, cansaço, genética… todos esses são fatores que podem contribuir para a aparição de olheiras. Hoje em dia conseguimos tratar todas as causas!
O importante é uma correta avaliação, identificação da causa e realização de tratamento específico para o seu problema! Alguns cuidados podem ajudar a melhorar o aspecto das olheiras como: sono de qualidade, aplicação de cremes adequados para o seu tipo de olheira, preenchimento, Peeling, laser, entre outros, que precisam ser corretamente indicados caso a caso. Não adianta usar o mesmo creme que a amiga indicou!

(4) Como tratar a foliculite ? Rosto, pele e virilha.
Foliculite é o nome que se dá à inflamação dos folículos pilosos, onde os pelos nascem e crescem. As áreas mais suscetíveis ao aparecimento da foliculite são face, couro cabeludo, axilas, coxas, glúteos e virilha. Quadros inflamatórios mais leves podem evoluir favoravelmente com cuidados básicos de higiene, hidratação e esfoliação da pele, evitando o uso de roupas apertadas e tomando alguns cuidados com a depilação. Porém os casos mais graves podem levar à perda definitiva dos pelos e a cicatrizes permanentes, exigindo um acompanhamento de um dermatologista para um tratamento rápido e efetivo.

(5) As manchas são queixas muito comuns entre homens e mulheres negras. Seja no rosto ou no corpo, qual melhor forma de tratar desse problema?

As manchas na pele são lesões comuns em peles morenas e negras, gerando grande desconforto e sendo responsável por uma das queixas mais comuns nos consultórios dermatológicos. É o aumento de pigmentação da pele adquirida como resposta a um trauma ou injúria cutânea. Várias são os fatores desencadeantes, entre eles as doenças inflamatórias, acne, foliculite; alergias e injúrias cutâneas, agentes físicos ou químicos (incluindo procedimentos estéticos realizados sem os devidos cuidados). O tratamento das manchas pode ser feito de várias formas, podemos citar os tratamentos à base de substâncias despigmentantes ou clareadoras da pele, lasers e microagulhamento. O tratamento deve ser cauteloso, exigindo monitoramento próximo, no sentido de evitar efeitos indesejados, e o resultado satisfatório não é conseguido imediatamente, pois a despigmentação é gradual.

(6) Existe tinta de tatuagem específica para pele negra? Quais os cuidados para quem quer fazer?

Não existem tintas de tatuagem específicas para a pele negra. A maioria das tintas é produzida a partir de corantes derivados de metais e sais, o que pode desencadear uma reação alérgica no local da tatuagem. Essas reações podem surgir depois de vários messes da realização da tatuagem, por isso o teste alérgico auxilia, porém não exclui a possibilidade de alergia. Os cuidados para realização de uma tatuagem incluem a escolha de um local com certificação da ANVISA, realização de teste alérgico com a tinta que vai ser utilizada, higienizar bem o local da tatuagem, ficar atenta a qualquer sinal de inchaço, vermelhidão ou coceira,
e procurar um dermatologista caso os sintomas apareçam e persistam.

(7) Sol aumente as manchas? Temos que usar filtro solar direto?
A pele negra, apesar de ter uma maior resistência à exposição solar, precisa de protetor solar. Porque o sol além de aumentar a chance de escurecer as manchas e acelerar o envelhecimento, ainda favorece o desenvolvimento de câncer de pele. Que apesar de ser mais raro na pele negra, o risco existe. Por isso o uso diário de protetor solar é recomendado.

(8) Ressecamento dos pés e cotovelos, como resolver?
Os pés e cotovelos são áreas com a pele mais espessa, devido à camada córnea, que é a camada mais superficial da pele. Com isso, a hidratação dessas áreas que acontece dentro da própria pele (do metabolismo celular e dos líquidos que ingerimos) e com os produtos aplicados nessa região, é mais difícil. São necessários produtos e tratamento que driblem essa característica dessas regiões. O ideal é procurar um dermatologista para indicar o tratamento mais efetivo.

Comments

Comentários