Depois do grande sucesso no Rio de Janeiro em 2022, o espetáculo inédito que conta a história de Jorge LafondJORGE pra sempre VERÃO” chega no Sesc Santana, em São Paulo, a partir do dia 20 de janeiro. A peça dirigida por Rodrigo França apresenta uma ficção desenvolvida sobre uma história verídica – a da relação que, devido ao preconceito na época, deixou de existir entre ele e a prima Aline Mohamad, autora da peça, junto com o Diego do Subúrbio.

Jorge Lafond faleceu aos 51 anos, no dia 11 de janeiro de 2003, devido a um infarto fulminante posterior à falência de múltiplos órgãos. Se estivesse vivo, hoje ele estaria com 70 anos.

Nascido em Laranjeiras e criado na Penha, zona norte do RJ, o artista disse certa vez numa entrevista que tinha consciência de ser gay desde os seis anos de idade, mas que por ser algo considerado muito feio naquela época, fez de tudo para que seus pais não descobrissem.

Formou-se em teatro pela Uni-Rio e ainda em dança afro e balé clássico, tendo dançado com Mercedes Batista, a primeira bailarina negra a ser integrante do corpo de baile do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. E sua personagem mais famosa, Vera Verão, era um sucesso nos anos 1990, nas noites em que era exibido o programa “A Praça é Nossa”, no SBT.

“Pra mim é um prazer poder alçar a Vera a esse lugar de entidade e de potência com muitas camadas que a televisão e o período histórico que o Jorge viveu não permitiu”, revelou Aretha Sadick em entrevista ao Mundo Negro em 2022. Na peça, a atriz dá vida a Vera Verão, Alexandre Mitre interpreta Lafond e Noemia Oliveira, a prima Aline.

Foto: DIvulgação

“Depois dos 30 anos algumas coisas foram mudando em mim. Um dia, ao voltar de uma festa onde me vi atraída por uma travesti, escrevi uma carta que nunca seria entregue ao destinatário. Um pedido de desculpas, uma redenção, uma luz nas diversas encruzilhadas que eu tenho com meu primo Jorge Lafond. Muito emocionada, enviei essa carta para alguns amigos e, ao acordar, li as respostas: você tem uma linda peça nas mãos. E assim percebi que a única forma de eu encontrar com meu primo é através da arte”, relembra a autora Aline, que ao longo de sua infância se esquivou de conhecer o primo pela estranha figura que ele lhe parecia.

SERVIÇO:
Sesc Santana – Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Santana, São Paulo

20/01 a 21/02
Sextas e sábados às 20h.
Domingos as 18h.

29/01 Sessão com LIBRAS
17/02 Sessão dupla às 15h e 20h
Domingo e Terça de Carnaval – Sessão às 20h

Acesse aqui para mais informações!

Participe de nosso grupo no Telegram

Receba notícias quentinhas do site pelo nosso Telegram, clique no
botão abaixo para acessar as novidades.

Comments